segunda-feira, 9 de abril de 2007

Descaso absoluto II


Mais uma vez, a mesma esquina da General Gurjão com a Padre Prudêncio, a 3 quadras da região central de Belém, do jeito que se encontrava agora pela manhã, por volta das 9 h. Agora, a água está empoçada, acumulando-se criminosamente na via pública.
Se compararmos com a fotografia publicada na quinta-feira da semana passada, vamos observar que pouca coisa mudou. Ao contrário, só piorou.
Garanto aos leitores que mesmo que a prefeitura mande recolher este entulho hoje (legalmente não é mais sua atribuição recolher entulho de demolição, mas fiscalizá-lo), no dia seguinte, estará lá novamente.
Alguém parece estar construindo um túnel em algum lugar nas imediações, e resolveu despejar os restos naquela esquina maldita. E isto já vem acontecendo há anos e pelo tempo decorrido, já deve ter as proporções de um metrô.
É portanto um legítimo caso de polícia. Uma campana, com a identificação do meliante e a prisão exemplar. Assim, talvez, aparecesse a solução definitiva.

Um comentário:

oliver disse...

É notório que houve uma segunda carrada de entulho, e pelo estilo outras se sucederão. Em algum momento um carro desgarrado da limpesa pública recolherá, perpetuando o ciclo de imundície, de impunidade, de deseducação em saúde e de falta de civilidade enfim.
Se a cidade tem governo omisso no assunto, apele-se ao Ministério Público e a Secretaria de Estado da Saúde, pois se trata de uma questão sanitária que põe em risco a coletividade, por propiciar acidentes com pedestres e a proliferação de ratos, baratas e do mosquito transmissor da dengue.