domingo, 20 de janeiro de 2008

Imprensa e Febre Amarela - 2

Trecho da entrevista do Ministro da Saúde, Dr. José Gomes Temporão, publicada no Caderno Cotidiano da Folha de São Paulo, neste domingo:
Folha: Quando o sr. fala de "política com 'p' pequeno se refere à imprensa ou a outros tipos de pressão?
Temporão. Foi principalmente no caso de parte da mídia. Os jornais de São Paulo, a meu ver, vêm cobrindo de maneira responsável essa questão do que outras. Não quero generalizar, mas a imprensa paulista e carioca pautam muito a imprensa regional, e isso leva para o interior uma percepção da realidade que pode induzir as pessoas a um comportamento errático, inseguro, emocional. São seres humanos.
Folha. A responsabilidade é só da imprensa? A população não foi surpreendida pelos primeiros casos, que foram aumentando dia-a-dia?
Temporão. Quando você LÊ na manchete de um jornal " Mais um caso de febre amarela", quando é um caso suspeito, mais uma morte onde não havia morte, e sem dizer que é silvestre, o que você acha que o cidadão fará? Imediatamente levanta e vai se vacinar.
Folha. Ha duas pessoas internadas em Brasília por causa de revacinação. O que acontece?
Temporão. Essas pessoas internadas são, provavelmente, resultado desse clima de irresponsabilidade que se criou.

2 comentários:

Cris Moreno disse...

Engraçado, Oliver, só existe a imprensa nos municípios ? E a gestão municipal, faz o que? Ora..ora...vc está chovendo no molhado ainda...diga-me, o que está acontecendo realmente? O que é febre amarela? como se dá? por que se dá? estatísticas de casos?.. e por aí vai...dever de casa pra vc...Dr. !

Abraços.

Oliver disse...

Ora, Cris, não me venha com chorumelas. Você é profissional. Conhece muito bem como são construídas as pautas em um jornal, e como a editoria reformula as matérias em acordo com os interesses do patrão.
Quanto a informações sobre febre amarela o dever de casa é todinho seu, pois o meu, por dever de ofício, está feito. Procure suas respostas na página eletrônica do Ministério da Saúde, o melhor lugar.
Caso lhe restar alguma dúvida, estaremos na medida do possível disponíveis para esclarecê-las.
Uma boa semana!