domingo, 17 de agosto de 2008

Alto Risco

A saúde pública no Pará segue fazendo vítimas entre suas autoridades. Foram exonerados na semana última a diretoria do Hospital de Clínicas Gaspar Vianna. O estopim teria sido a transmissão de imagens em programa de TV, que demonstrava as precárias condições no atendimento psiquiátrico.
Em referência indireta à Secretaria de Saúde de Belém, no jornal Diário do Pará, a atual secretária de estado da saúde reconhece falhas, diz que chegou no limite e que não mais assumirá os erros alheios. Por qual boa-vontade a doutora Rossetti pratica a bonomia com uma administração municipal, deletéria ao interesse cidadão, nada foi escrito ou sugerido na matéria publicada.
O certo é o seguinte: pelo andar da carruagem do SUS do Pará, qualquer alma que assuma direção de unidade de saúde, especialmente quando for hospitalar, estará arriscada de ver sua reputação desmoralizada rapidamente. E não adianta escrever documento com doutices, porque a leitura de estalo da realidade vívida, imperiosa e não contradita por si fala. Ululante.

Um comentário:

Flanar disse...

Sim.
Há sempre um intocável nestas histórias. Como antes também haviam. E como sempre haverão, na dependência do governo de ocasião, apoiado pelo jornal do momento.
Enquanto isso, os cidadãos que se danem!