sábado, 28 de março de 2009

Cada vez pior

O assalto que vitimou Giolene Lúcia da Silva Rebelo, ocorrido na noite de ontem em Belém, pode ter sido o passo que faltava para o abismo.

Se antes a população que linchava os marginais respeitava (ou temia) a intervenção da polícia, que assim salvaguardava a integridade física dos acusados, hoje não mais: o Diário do Pará relata que “policiais chegaram a apanhar da população” ao tentar tirar os ladrões do meio da turba.

“Nunca vi a população tão enfurecida como estava”, disse o sargento da PM que presenciou e não pôde conter o linchamento.

Os elementos deste caldo de fúria são conhecidos de todos: frustração, insegurança, medo, dentre outros sentimentos, alimentados pela ausência do Estado, em seu conceito amplo. Deste modo, vamos penetrando cada vez mais no escuro, no que se poderia denominar de uma nova Idade Média.

2 comentários:

Carlos Barretto disse...

E os bandidos vivem o iluminismo.

Rssss

Juvencio de Arruda disse...

Os dois tem razão.
Aliás, os quatro. Francisco e Barreto, sociedade e bandidos.