terça-feira, 21 de setembro de 2010

4 dias com o iPhone 4

iPhone 4 com a capa de couro da Belkin disponível na Apple Store BR
Eis então o iPhone 4! Finalmente pude por as minhas mãos em mais um objeto do desejo fabricado pela Apple. E ao contrário do que cheguei a supor no post Chega o iPhone 4 no Brasil, minha operadora Claro não entrou em descompasso com as demais, disponibilizando-o a quem chegou lá no dia 17 de setembro para adquiri-lo. Com efeito, por volta das 17 h, após 2 horas de providencias técnicas, levei o terceiro aparelho de um total de apenas 10 disponíveis para o dia do lançamento. Em função de ter sido vítima de um sequestro-relâmpago por volta do final de junho, fui obrigado a adquirir um outro iPhone 3G S naquela oportunidade. Sendo assim, nesta sexta-feira, tive que contratar uma outra linha de telefone móvel junto à operadora, de maneira a obter o desconto necessário para levar o iPhone 4 para casa. Desta maneira, consegui adquiri-lo por cerca de R$ 1300,00 com plano de 100 minutos + 50 torpedos + 100 mbytes de dados + fidelização de 1 ano. Esta nova linha, foi então adicionada ao antigo 3G S, incorporando ao iPhone 4, o plano antigo do 3G S (600 minutos + 500 mbytes de dados + 100 torpedos + fidelização de 1 ano). Doei então o antigo 3G S  com menos de 4 meses de uso a um de meus filhos. Feita esta introdução, posso fazer então os primeiros comentários sobre o novo aparelho.
Sobre ele, anotei as seguintes características:
  • Design extraordinário, como já era esperado; 
  • Algo mais pesado que os modelos anteriores (carcaça de aço inoxidável);
  • Por ser mais estreito em sua largura e pelo peso adicional, a pegada é um pouco estranha, dando a sensação que poderá vir ao chão em algum momento de desatenção;
  • Retina Display é realmente uma maravilha de cores e definição, fato que fica mais evidente na leitura de textos;
  • O tal do death grip (ou pegada da morte) é real em alguns momentos, parecendo depender da região onde estamos utilizando o aparelho. Mas afirmo que  não percebi nenhum impacto no uso cotidiano;
  • O iPhone 4, utiliza os novos chips micro-SIM. Isto obriga a adquirir um novo chip ao fazer o upgrade de qualquer outro telefone para ele, mantendo o mesmo número telefônico.
Ainda não utilizei a nova câmera e nem o badalado Face Time, que exige uma conexão wireless à internet. Com o tempo, irei fornecendo mais informações sobre estes e demais recursos desta bela jóia da tecnologia. Para testar o Face Time, irei precisar de um outro usuário de iPhone 4. Há que se dar um tempo.

2 comentários:

Ézyo Lamarca disse...

Como foi resolvido o problema das linhas X micro SIM?
A antiga linha possuia um SIM normal, e foi para o iPhone 4.
A nova linha deve ter vindo com micro SIM e foi para o 3G S.

Carlos Barretto  disse...

Exato!
Eles de fato transplantaram as linhas. O novo serviço contratado, foi transplantado pra o chip SIM do 3G S. E o serviço antigo, para o Micro SIM, instalado no iPhone 4.
Detalhe interessantíssimo.: o desbloqueio do iPhone agora é rápido e desburocratizado . Pode ser feito em menos de 20 segundos na loja da Claro, ainda no setor de pré-atendimento, bastando para isso, fornecer o IMEI dos aparelhos a serem desbloqueados. Devem ser levados até a loja com as devidas notas fiscais.
Abs