quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Morre nosso "Embaixador da culinária"

Imagem: Malagueta Comunicação
Faleceu na madrugada de hoje, aos 64 anos, vítima de complicações de diabetes, o nosso chef de cozinha mais criativo. Paulo Martins, conhecido como Embaixador da Cozinha Paraense, criou junto com Ana Maria Martins, o restaurante Lá em Casa, por anos, vizinhos de minha família na Avenida Governador José Malcher. Ponto de parada obrigatório para quem gostava de mostrar a boa culinária paraense, Paulo e o Lá em Casa alavancaram a culinária regional, projetando-a no Brasil, conseguindo com a iniciativa vários prêmios nacionais, sempre expostos na sede original.
No Twitter, alguns depoimentos sobre nosso querido chef:
- @prisbrasilPaulo Martins olhou pra dentro sem vergonha de ser nortista. Olhar pra dentro gera obras sinceras e relevantes.
- @luizaoreporter - No Lá em Casa havia o "Peixe à Delícia:" filhote recheado com caranguejo, camarão e creme branco, gratinado com queijo. Me deliciei muito...
- @misspratinha - Grandes chefs como Alex Atala e Claude Troigros beijavam a mão de Paulo Martins.Vieram visitá-lo qnd já estava doente.
O velório acontece na capela do Recanto da Saudade e o cortejo fúnebre começa às 15 h para o cemitério de mesmo nome em Ananindeua. (Com informações do Diário Online)
Saudades de seus amigos e admiradores.

4 comentários:

Prof. Alan disse...

Consta que Ferran Adriá experimentou o jambú, numa receita preparada pelas mãos do Paulo Martins, e exclamou: "Nossa, mas isso é elétrico!".

São Pedro jantará muito bem hoje!

JOSÉ DE ALENCAR disse...

Meu caro Barretto,

Fico triste, mas sei que o Paulo não aprova nem autoriza nenhuma tristeza.
Descanse em paz, grande chef.

Itajaí de Albuquerque disse...

Uma grande perda para a nossa cultura. O "Lá em Casa" era o restaurante preferido de meu pai, quando ainda era na São Jerônimo, próximo a Dom Romualdo de Seixas. Foi ali que tomei a noção do que seria um restaurante. Paulo sempre estava presente, com modos atenciosos, algo tímido, mas inimitavelmente falante na sua arquiterura de sabores e aromas.

Val-André Mutran  disse...

Haverão muitos banquetes no Céu.