sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Pimenta nos Olhos dos Outros É Refresco

Marina Silva ontem bradava nos quatro cantos do país que exigia investigação (como se já não houvesse) e punição para os responsáveis para o caso de quebra do sigilo fiscal da filha de José Serra. Entretanto, com a revelação do principal marginal envolvido na falsificação do documento apresentado a Receita Federal, de que recebera a encomenda para fraudar o fisco de um filiado do Partido Verde, a conversa muda de tom, com destaque para a observação de que o acusado é figura periférica no partido. Não vou discutir a afirmação da candidata, mas observo que nesse nível de má prática da política a história ensina que são sempre os bagrinhos que vão a campo.

5 comentários:

Anônimo disse...

Mas que investigação?

A mesma "investigação" que até hoje, passados 4 anos, ainda não disse de onde vieram os DOIS MILHÕES apreendidos com o assessor do comitê do Mercadante que, preso em flagrante quando, a mando de graduados assessores do Planalto, preparava-se para comprar um dossiê contra os tucanos em 2006?

A mesma "investigação" que deixou o Palocci (principal beneficiário) de fora da violação do sigilo do caseiro Francenildo no episódio da Mansão de Malfeitorias da turma de Ribeirão Preto em Brasília?

A mesma "investigação" que escondeu o Sombra - graduado petista convenientemente retirado dos holofotes - no caso do assassinato do Celso Daniel?

A mesma "investigação" que até hoje não explicou o caso do dossiê que a Dilma mandou a Erenice Guerra fazer contra o FHC e sua esposa dona Rurh?

A mesma "investigação" que fez sumirem as câmeras do Palácio do Planalto para não mostrarem as imagens registradas da visita da Lina Vieira à Casa Civil, chamada pela Dilma para abafar as investigações sobre as sonegações fiscais e lavageens de dinheiro pelo filho do aliado Sarney?

Fala sério! No Brasil, quando se quer fazer como o gato faz com suas porcarias, sempre se promete a abertura de "rigoso inquérito" que não dá propositadamente em nada.

Os franceses, quando investigavam um assassinato, sempre diziam: siga (ou procure) a mulher. Em matéria de violação de dados sigiliosos no Brasil, deve-se seguir (ou procurar) os petistas, pois nesse negócio tem o rastro, a marca, o dedo, as digitais e o DNA dos petistas, aí atolados até o pescoço.

Já nos tempos dos militares o pessoal do sindicato dos bancários agia dessa forma - causando até inveja ao próprio SNI- vazando dados das contas de adversários. Eram useiros e vezeiros em fazer isso.

E vai daí, Itajaí, que a herança madita do governo Lula, vai ser essa mesma: a leniência e/ou conivência com a prática de passar por cima da Constituição e das leis - com a exceção da lei de Gerson - para alcançar objetivos pessoais ou partidários.

Isso solapa as bases do estado democrático de direito e "acelera" o caminho para a ditadura escancarada!

Itajaí de Albuquerque disse...

Anônimo, Karl Klaus foi um dos maiores aforistas do século XX. Um de seus melhores é aquele em que registra que "o escândalo começa quando a polícia lhe dá um fim". Entre nós, parodiando o autor alemão, podemos dizer que "o escândalo começa quanda a imprensa lhe dá um fim".
O que me deixa embasbacado é que nessa pletora de acusações de que alguém escreveu dossiê sobre beltrano ou sicrano a causa da queixa nunca aparece, embora explorada ad nausea por quem esteve sempre ao lado do pai dessas idéias, aquele que chamou-se enquanto vivia Antonio Carlos Magalhães. Aquele que enquanto foi vivo ameaçou seus inimigos com dossiês, mas nunca apresentou um sequer para a sociedade ou as autoridades.
Mas o modelão carlista demonstra cansaço, no uso que seus comparsas de política tem dado às estórias de que os espionam. Como fica demonstrado, essa receita incorpórea e insubstancial de fazer política do PSDB já cansou, já enche a paciência.
Portanto, anônimo (a), guarde essas suas estórias curiosas em que sempre há santo demais, pouco demônio e o inferno está sempre com os outros. O melhor a fazer é perder o medo, ir a rua e encontrar o povo - sim, ele existe! Não é uma conspiração do Lula -, pois é assim que eleições são ganhas.
Tenha um bom dia.

Anônimo disse...

Bobagem. O que ganha eleição neste país é o uso ilícito da máquina administrativa. Quem tem dinheiro neste país é o governo. De janeiro a agosto já pagamos 800 BILHÕES de reais em impostos. No ano passado foram mais de UM TRILHÃO de reais. Os Fundos de Pensão da CEF, da Petrobrás, do BB - aparalheadíssimos pelo PT-, estão bombando nas contas da candidata pelo caixa 2, pelo caixa 3, pelo caixa 4... Por isso é que o partido, que até bem pouco tempo atrás era paupérrimo, hoje se dá ao luxo de pegar o Aerolula 51 e levar o presidente pro Oiapoque e a Dilma ao Chuí, só para filamar umas ceninhas de 2 segundos pro programa eleitoral! O Lula é prova viva de que quem ganha eleição neste país é a máquina administrativa.Ele só ganhou em 2002 porque o FHC quis posar de magistrado e não colocou a máquina a serviço do Serra. Assim como o Jatene não botou a máquina a serviço do Almir. Em 2006 a máquina federal voltou a funcionar a todo vapor e o Lula, todo encalacrado no caso do mensalão, acabou ganhando, oras! A única que vai contra essa regra é a Ana Júlia, porque seu governo foi tão ruim, mas tão ruim que nem o Lula quer vir aqui dar uma mãozinha (e ele, que profetizou que ela seria a pior governadora do PT, não mete a mão em cumbuca, tá sabendo?). Portanto, de nada adiantam essas filosofices que estão mais para Klaus Keller (te lembras?) do que para para Karl Klaus...

Itajaí de Albuquerque disse...

Estamos cansados de ler nos jornais o veneno pessedebista que você reproduz. O senso comum do seu pensamento político já foi suficientemente exposto, por favor não se repita.

Anônimo disse...

Bem demonstrou aquele estudo universitário que em questões partidárias ninguém tem razão, desde que cada um não abre mão de defender seus pontos de vista.