quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Onde a Amazônia Encontra o Mar ll

A Corvina e o Turú.















Paxicú, Curuçá, litoral do Pará
19/02/2011
Fotos Paulo Santos/Reuters.

13 comentários:

Homem do Norte disse...

Seqüência espetacular. Uma novela fotográfica.

Belenâmbulo disse...

Provei o turu apenas por curiosidade gastronômica... Não gostei do sabor, nem do aspecto. O efeito afrodisíaco... não se se foi por causa dele, ou por minha companheira à época.

Abraço!

Scylla Lage Neto disse...

Égua!
Sensacional, Paulo.
Mas eu ainda prefiro a corvina...
Abs.

Paulo Santos  disse...

O material da corvina está mais plástico, mas o turu,,,rsrsrs acaba chocando todo mundo. Abs.

Raul Reis  disse...

Lindas fotos, Paulo! Eu sou de mar e de rio, e tenho a maior saudade do ambiente pesqueiro do litoral paraense.

Lembro de ter comido muito turu em São Cateano de Odivelas. Comíamos como se fosse ostra, com sumo de limão e farinha d'água...

Raul Reis  disse...

Por sinal, o litoral perto de Curuçá é fantastico. Quando estava na faculdade, passei uma semana acampado com o Pedro Anaisse em Romana, uma ilha deserta proxima de lá.

Fomos de Curuçá pra Abade, e de lá para Romana. Para comer, apenas o peixe que pescávamos, e o arroz (e biscoitos) que levamos na bagagem. Um verão inesquecível!

Homem do Norte disse...

Novela fantástica, cujo final - rompendo com a estética cotidiana - para nós urbanóides, aparenta surrealismo (o Raul está fora). Parabéns, Santos!

Paulo Santos  disse...

Minha área, vamos armar uma expedição, tô nessa.

Scylla Lage Neto disse...

Paulo, você é o responsável pela divisão X-treme da recém-ainda-não-fundada FLANATUR.
E sem turu, por favor!
O mais próximo que eu cheguei do turu foi ao tomar uma sopa do bicho em Soure.
Abs.

Val-André Mutran  disse...

Ei Paulo! É impressão minha ou a cara do caboclo pescador é de "puro êxtase"?
– Coitada da patroa dele.

Paulo Santos  disse...

Camaradas, teria enorme prazer em conviver com vcs nesta região,COMO disse o Scylla vamos legalizar a FLANARTOU

Zé Gondim disse...

Paulo, como sempe, fotos primorosas, dignas de um mago das lentes... Quem sabe a gente não possa dar um pulo a Curuçá e à praia da Romana (a Flanartour é possível...), antes que o porto seja construído? Fiquei muito preocupado com a possibilidade de um grande desastre ecológico na Romana... Abração
Zé Gondim

Paulo Santos  disse...

Vamos marcar Zé Gondim, estou nessa, esperemos o fim do inverno. Abração.