domingo, 4 de setembro de 2011

Talvez devêssemos parabenizar


Paulo Salim Maluf, hoje deputado federal, reuniu seus amigos (que são muitos, pelo que se constata) para comemorar os seus 80 anos. Geraldo Alckmin, Aldo Rabelo e Michel Temer foram alguns dos políticos de expressão nacional (Alckmin pode ser considerado assim?) que compareceram para prestigiar a ficha mais limpa do Brasil, consoante o próprio se proclamou quando autorizado pelo Judiciário a assumir o mandato que o povo paulista, mais uma vez e como sempre, lhe outorgou.
Não é demais lembrar que Temer é vice-presidente da República (mas é do PMDB, então não surpreende). O deputado federal Rabelo, contudo, é do PCdoB, partido que já foi mais firme em suas convicções. Pelo visto, paulistas se abraçam sempre.
Não deixei de notar que Maluf e sua esposa não têm voracidade alguma: seu jantar foi numa quantidade exígua. Pessoas finas que são, não vão com sede ao pote. Não atacam, não exageram.
Acho que é nosso dever parabenizar Maluf. Por todas as suas conquistas, por ter chegado a essa veneranda idade contabilizando apenas vitórias, superando as poucas rusgas que enfrentou, mas das quais ninguém escapa. Suas condenações, inclusive criminais, foram revertidas, portanto não se pode dizer que tenha cometido crime algum. É, de fato, um homem de ficha limpíssima. Imaculada. E um político que após tantos anos de atividade, em tantos mandatos, tantos cargos, inclusive executivos, chegar tão longe sem a menor mácula no currículo faz dele, provavelmente, um exemplo para todos nós, o modelo que devemos ensinar nossos filhos a ser, um orgulho para o Brasil.
Parabéns, Maluf. Você talvez seja o brasileiro perfeito. Agora me dê licença que aos domingos eu também trabalho.

4 comentários:

Prof. Alan disse...

Os amigos Flanares sabem o que me deixa mais injuriado?

Tanta gente boa, produtiva, trabalhadora e honesta morre cedo. Ayrton Senna morreu aos 34 anos. Elis Regina foi-se aos 36 anos. Clara Nunes partiu aos 39. Betinho durou mais, mas a AIDS o levou aos 61.

E sujeitos como Maluf, Sarney e outros que só sugam este país, chegam aos 80 anos lépidos, fagueiros e vendendo saúde! Não tem uma gripe, uma enxaqueca, uma unha encravada, nada! Se não morrerem de susto, bala ou vício, chegam aos 100 anos brincando!

Estou começando a me revoltar com o Criador por causa disso...

Yúdice Andrade disse...

Eu não poderia deixar de aumentar a lista com o Renato Russo, Prof. Alan. E compreendo perfeitamente a indignação. É revoltante, mesmo. Aquela história de que vaso ruim não quebra só pode ser verdade!

André Batista disse...

Duciomar Costa vivará até os 100, certamente.

Yúdice Andrade disse...

A diferença é que ele não terá tanta gente bajulando. Depois que deixar a prefeitura, vai ter que se contentar com um mandato de deputado estadual, porque até para federal vai ficar difícil. Espero.