terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Como dói!

------------

Situação desesperadora a da Grécia. Calote a vista e sem muitas saídas. Intolerância crescente contra os alemães cultivada pela debacle econômica. Não vejo como a Grécia possa arcar com qualquer coisa na situação em que se encontra. Volto aos anos 1980. Lembro-me de ir ao banco para aplicar dinheiro, que seria retirado no final de semana em meio a uma inflação dolorosa e excludente. Lembro-me em Equitos - no Peru - de sair prá comprar pão e uma caixa de leite levando um bolo de dinheiro que nada valia; isso era 1984.
Vivemos momentos muito dolorosos nos anos 1980. Penso na Grécia e imagino o desespero e a total ausência de perspectiva. Gerações estão pagando alto e caro pelas decisões econômicas de seus governos: uma triste história que não cansa de se repetir...

-------------------------

6 comentários:

Edvan Feitosa Coutinho disse...

Marise,
a Grécia e a Europa de modo geral precisa rever seus conceitos. Mas, o que se vê hoje aqui - e em especial na Grécia - é resultado de culturas econômicas daninhas: no caso belga, por exemplo, a idéia de que seguro-desemprego é para a vida toda. Há famílias aqui aue vivem há 3 gerações desse benefício social ou seja, crianças que nunca viram os pais e os avós trabalharem. No caso grego, a cultura daninha é a da sonegação de imposto, que se tornou "característica" cultural. Nunca você recebe uma nota fiscal em lugar nenhum na Grécia - da birosca da esquina ao luxuoso resort nas ilhas do mar Egeu. Então, não há sistema público de arrecadação que se auto-sustente. Mas, a Grécia continuava a girar. Como? com o dinheiro da União Européia, mas agora, a fonte secou.

Marise Rocha Morbach disse...

O que não deixa de ser uma postura de governos. A máquina que gira e aceita a sonegação é a mesma que decide a política pública. No nosso caso, temos sérios problemas dom IPTU e com a ausência de cobrança efetiva e das ações punitivas previstas para esse tipo de sonegação. Por outro temos os governantes que não respondem por seus atos, como Duciomar Costa. Vai sair da prefeitura como entrou: moleque de tudo!
Isso sem falar no problema da posse do imóvel, sua regularização. De qualquer forma: ações de governos! Abs Edvan.

Alan Souza disse...

Falei da Grécia aqui:

http://blogosfera2.blogspot.com/2012/02/grecia-portugal-e-o-discurso-do-mafioso.html

Achei oportuno trazer aqui, penso que retrata um pouco a ganância do mercado que vê dinheiro em tudo e esquece que existem pessoas lá na ponta

Marise Rocha Morbach disse...

Eles esquecem mesmo prof. Alan e ficam rankeando a economia grega no mercado financeiro: rebaixam aumentando os custos de investimentos.
De fato esquecem "que existem pessoas lá na ponta.". Abs.

Lucas de Arruda Câmara disse...

http://www.nytimes.com/2012/02/27/opinion/krugman-what-ails-europe.html?_r=2&ref=paulkrugman

texto do paul krugman no NY times sobre a crise européia.

Marise Rocha Morbach disse...

Beleza filhote!