segunda-feira, 25 de setembro de 2006

Eldorado de Carajás e outras "esquisitices"

No Blog do Barata, a estrondosa declaração do Coronel Pantoja sobre a chacina de Eldorado de Carajás repercute nacionalmente.

“Falei com o comandante-geral e disse a ele que a tropa não tinha condições nenhuma de realizar aquela missão Eu propus a eles naquela ocasião, naquele momento, que fosse mandada de Belém uma tropa especial, que na época nós tínhamos e temos até hoje. Mas ele, mesmo assim, me respondeu que não: não iria tropa especial nenhuma de Belém, porque o governador Almir Gabriel não iria mais gastar com o envio de tropas pagando fretamento de ônibus até o local dos acontecimentos. Isso podia ter sido evitado se o governador Almir Gabriel tivesse me ouvido, se o secretário Sette Câmara tivesse me ouvido e o comandante-geral também tivesse me ouvido. Sinto-me como um bode expiatório, arcando com uma responsabilidade, de uma culpa, que eu não tenho”

Leia mais sobre esta e outras histórias [clicando aqui].

4 comentários:

Flanar disse...

Tem um anônimo bobo que está mordendo todas as iscas deste blog. Está doido para sentir a mão pesada na sua venta. Mas ele não se apresenta pois tem medo. Mas logo vai sentir.
No Blog do Barata ele já diz previamente "Ai, Carlinho. Ai, Carlinho".
Deve estar doendo né, anônimo.

Flanar disse...

E não adianta escrever tolice que eu não publico. Vai perder seu tempo assim lá com a Rosemary, vai. Ou será que ela já está noutra?

Copulatum et Malum Remuneratum disse...

Cê tá ficando que nem o Quintaemenda... conta o milagre, mas não conta o santo. Bom, pelo menos tem a Rosemary, o que já é um começo...

Flanar disse...

È que o anônimo é exatamente o mesmo que tem frequentado o Barata, o Quinta, e todos os outros.
É um covarde. Que não mostra a cara. Porque sabe que vai pegar uma peia. E a Rosemary? Ora! Quem não conheeçe a Rosemary?
hehe