quinta-feira, 14 de setembro de 2006

Imagem do caos


Entroncamento ontem. (Foto: Diário do Pará)

Será que este absurdo vai continuar? Esta malfadada obra é o típico exemplo daquilo que o Reitor da UFPa, Alex Fiúza de Melo, quiz dizer quando afirmou em evento recente que o Brasil avançou inegavelmente na democracia, mas não na república. Um prefeito inicia uma obra que o governador da ocasião tenta embargar. Tudo isso por um mero túnel dentre os inúmeros que Belém já merecia há muitos anos em vários pontos críticos no terrível trânsito da cidade. Tanto o primeiro quanto o segundo deveriam ter tido a competência de facilitar as coisas ao invés de complicá-las ainda mais. Mas ao invés de realmente pensarem nisto, estão mais interessados em repaginação da orla e outras obras de prioridade questionável e de forte apelo eleitoreiro, para alegrar os indígenas. Enquanto isso, os cidadãos, portadores do direito líquido e certo de exigirem uma cidade melhor de viver e principalmente trabalhar, ficam assistindo o espetáculo de submersão da cidade em meros 45 minutos de chuva forte.
Será que é só "disposição de governar" o que está faltando?

7 comentários:

Val-André Mutran disse...

É o pior, mais caótico, desavergonhadamente provinciado e violneto trânsito do Brasil.
Ô raça essa que manda...
Parabéns pela crítica, oportuna e precisa.

Val-André Mutran disse...

Barretto, você imagine se estivéssemos um pouco acima em Latitude, alí por perto da Flórida, lá começou a temporada dos furacões.
Com o sistema de drenagem que temos, Belém desapareceria do Mapa na primeira cipoada.
Mas eu desconfio de uma coisa.
Quanto mais esculhambado o negócio está melhora prá...! Você sabe.

Flanar disse...

Olha. Sei não. Mas se um tsunami daqueles que atingiu o Sri Lanka batesse por aqui, ia ser uma extinção em massa. Mas só a massa mais pobre, é claro.
Aquela que mora bem em baixo, sabe. Que é quem sempre submerge nestas chuvas que eles gostam de chamar de "seculares". Como se esta designação os livrasse da responsabilidade que tem de tomar as providencias de limpeza, engenharia, educação ambiental, etc, etc, etc. Nada disso rende voto. Mas isso vem mudando. Sou um otimista e acredito que o Brasil vai atingir a república um dia. Não agora.

Val-André Mutran disse...

Muito trabalho a fazer.

Antonio Fonseca disse...

Concordo 100% contigo Carlinhos. Palavras lúcidas e incisivas.

Sobre falta de disposição para governar eu acho que é isso mesmo, simples assim.

Maso o importante é conhecer as verdadeiras razões dessa indisposição!

marisanblog disse...

Carlos Barreto,

Você disse tudo em seu comentário. Parabéns pelo post. Neste trânsito horroroso as pessoas ficam sofrendo nos engarrafamentos absurdos no interior desses veículos coletivos gosmentos, horrorosos, fétidos e tudo mais. É uma vergonha gastarem milhões cavando buracos para nada resolverem. Acho que precisaríamos de metrô, com certeza resolveria muita coisa. "Ah! É muito caro...". Ora, com o dinheiro gasto em obras mal feitas, dinheiros de corrupção (sanguessugas, malas, cuecas e tudo) dá pra dois ou mais.

Mari

Flanar disse...

Pois é, Marinês. Quem vê o agito em volta deste mero túnel acha que estamos diante da Tour Eiffel. Quando na verdade, eles estão nos devendo pelo menos mais 2 iguais a este, há muitos anos. Bem antes do FHC, que também nada fez por Belém.
Pensam que somos indígenas. E alguns da elite, se esforçam para se comportar como tais.