sexta-feira, 27 de outubro de 2006

Caso de Polícia

Jornaleiro é preso distribuindo tablóide apócrifo encartado no DIÁRIO

Já está sendo levado para a sede da Polícia Federal no Pará, na avenida Almirante Barroso, um jornaleiro que foi preso em flagrante, nesta manhã, tentando vender ou doar a populares exemplares do jornal DIÁRIO DO PARÁ ofertando como brinde um jornaleco apócrifo e ofensivo contra a candidata do PT ao governo do estado, Ana Júlia Carepa, e outras personalidades políticas locais. O tablóide é editado pelo repórter de O Liberal, Ronaldo Brasiliense, cujo conteúdo é difamatório à candidata, e cerca de 9 mil exemplares já foram apreendidos pela PF, nesta semana, quando um caminhoneiro transportava a carga para a sede do PSDB em Belém. As primeiras informações dão conta de que o jornaleiro, que não teve seu nome revelado, fora contratado por um garçom, de prenome Natanael, que trabalha na Estação das Docas, e estava sendo usado como laranja por membros ligados ao PSDB e partidos que apóiam o candidato Almir Gabriel. Em instantes, mais informações sobre o caso. Na PF, o jornaleiro será ouvido em depoimento para confirmar quem passou os tablóides a ele.

Fonte: Diário do Pará - Últimas do Diário

De panfletos à shows que importunam a tranqüilidade pública tudo é caso de polícia. Na expressão da palavra, é claro.

2 comentários:

Anônimo disse...

Estação das Docas,huuummm, sabia que o PKeys estaria envolvido.

Flanar disse...

Hehe...
Bem bolado o apelido, anônimo.