sexta-feira, 24 de novembro de 2006

Medo

Apesar de ser um viajante habitual, que procura com isso equilibrar o stress da opção de trilhar o caminho da Medicina Intensiva, confesso que sempre viajo de avião "algo incomodado". Já disse isso a alguns colegas que poderão confirmar.
E agora, com as notícias que chegam do depoimento dos controladores de vôo afirmando que existiria de fato não só uma zona cega mas também surda e muda numa região a 200 km ao norte de Brasília, percebo que talvez seja levado a uma opção meio que medicamentosa na próxima viagem aérea que fizer. E vai ser em julho de 2007.
Adeus, amigos!

Um comentário:

Navi Leinad disse...

Acho que eu viajo de avião em estado 'alfa', meio desligado da situação. É uma defesa psicológica automática que devo ter porque morro de medo mas sempre embarco (literalmente) nessa sensação.