quarta-feira, 14 de março de 2007

Imaturidade

Segundo a PC WORLD, 61% dos usuários que já instalaram o Windows Vista estão tendo algum tipo de problema com hardware ou software. A pesquisa da PC World americana acaba por confirmar exatamente a experiência do poster nestes 40 dias.
O fato não é incomum e nem deve ser visto como permanente. Ocorre sempre que existe algum novo lançamento de Windows. Aconteceu com o Windows 95, 98, ME, XP e agora acontece com o Vista. E também ocorre com o Linux.
Permanece o temor em relação aos fabricantes de placas-mãe para PCs, que parecem ter abandonado alguns chipsets, até o momento não desenvolvendo drivers para o Vista.

3 comentários:

Antonio disse...

Os problemas de compatibilidade do Vista são mais severos do que em outras versões do Windows, até mesmo quando da mudança da plataforma de 16 para 32 bits, que ocorreu com o Windows 95, ou com a mudança para o modelo de driver de 32 bits unificado WDM (Windows Driver Model) introduzido com o Windows 2000 e utilizado também pelo Windows Server 2003 e Windows XP.

A escassez de versões de drivers para alguns chipsets e periféricos no Vista tem pouco haver com desinteresse em produzí-los para o novo sistema, mas está diretamente ligada as limitações impostas pela Microsoft para os fabricantes de hardware.

A maioria dos modelos de chipsets e periféricos existentes no mercado, se depender das intenções da Microsoft, deverão ser jogados fora e substituídos por novos modelos com a mesma capacidade e recursos, porém com suporte ao DRM para privilegiar os negócios de grandes corporações ligadas a área de entretenimento.

Traduzindo, você poderá precisar comprar uma placa de vídeo nova que não apresentará nenhum ganho em performance ou resolução de vídeo, apenas para transferir para o sistema operacional o controle sobre o que poderá ou não ser exibido na tela e visto por você. É simples assim! :-)

No caso do GNU/Linux e em outros sistemas baseados em SL/CA (software livre/código aberto), as dificuladades quando ocorrem referem-se a alguns modelos de hardware (cada vez mais raros) cuja especificação não foi devidamente fornecida pelo fabricante ou que foram criados (por questões de custos - como por exemplo winmodens que são modens incompletos sem o DSP 'processadores digitais de sinais' ou Winprinters que são impressoras também sem componentes eletrônicos essenciais e que trabalham emulando o funcionamento desses componentes através de software - geralmente são produtos de baixo custo e com pouca capacidade) "exclusivamente" para Windows. Porém mesmo nesses casos obter a compatibilidade é apenas uma questão de tempo, os drivers serão desenvolvidos geralmente em curto espaço de tempo através de técnicas de engenharia reversa.

Abraço,

ASF
http://antoniofonseca.wordpress.com

Jenner Maciejewsky disse...

Imagine então se a Microsoft resolvesse deixar de lado todo seu legado, como é desejo de muitos profissionais de TI. Provavelmente as insatisfações fossem maiores ainda.
Mas ainda assim, encaro o Vista como uma evolução, um amadurecimento da Microsoft com relação ao seu SO. Mas algumas dessas mudanças como o Antonio Fonseca disse em outro momento, ocorrem para consertar erros do passado, como é o caso da Assinatura digital para os perifericos, que surgiu para resolver problemas com relação a fabricantes que preferem oferecer Drivers que mostre todo desempenho de seus produtos e esquecem do SO.


Jenner Maciejewsky Rocha

Anônimo disse...

Deixar a Microsoft de lado...nnnnuuunnncaa. Ficaríamos na seca e ponha seca nisso....