quarta-feira, 2 de maio de 2007

Escravos ontem, hoje também


Aminata tinha dez anos quando lhe fizeram esta foto em 2000. Traumatizada física e psicologicamente a garota estava em uma rua da capital do Gabão, África, a milhas de distância da aldeia onde nascera. Ela era mais que uma menina perdida numa cidade estranha. Aminata fora escravizada no alvorecer do século XXI como vendedora de guloseimas na via pública!
Quanto este ano se comemoram os 200 anos da abolição do tráfico negreiro pelo governo inglês, ficamos sabendo de tragédias como essas. Tragédia também nossa, pois o Pará é o campeão nacional de mão de obra escrava no campo.

6 comentários:

Cris disse...

O Escravo

Até quando, Senhor, o sol do Novo Mundo
Há de as cenas dourar da triste escravidão,
E o mísero cativo em soluçar profundo
Os céus há de ferir com torva maldição?
[...]

(Santa Helena Magno)

três beijos

Cris disse...

Ei meninos, vocês não vão comparecer ao "tronco"(blog)....rsrsrsrs

três beijos.

Flanar disse...

;-)
Já, já vc vai saber o motivo de estarmos algo avessos a postagens nas últimas 48h.
Quero dizer, ao menos os MEUS motivos.
Bjs menina.

Mari disse...

E a escravidão continua em vários setores da sociedade paraense. Que o diga o comércio.

Mari

citadinokane disse...

Oliver, Barretto,

Lamentável a condição que nega a dimensão humana...
Abraços rapazes,
Pedro

amanda medeiros dias disse...

Quando isso vai acabar?!?!?!?!
Quando essas pessoas vão aprendre que escravizar é crime....
Posso ter 13 anos e luto para isso acabar e vc luta?!?!?!
Posso ser nova mais tenho cabeça de uma mulher que quer o bem para o nosso planeta...
Essas pessoas tem direito, é so lutar por eles sem medo



Amanda1497361@hotmail.com