quinta-feira, 18 de outubro de 2007

Língua suja

Os comentários racistas do Nobel de Medicina James Watson foram a baixaria da semana no cenário internacional. Descobridor da molécula de DNA, o cientista norte-americano sofreu uma saraivada de críticas da comunidade internacional, ao comentar publicamente que pessoas negras seriam menos inteligentes que as brancas. O Museu de Londres, por exemplo, não titubeou e cancelou a palestra que Watson faria, alegando que as declarações do cientista ultrapassam o limite do aceitável.
A reação imediata da comunidade internacional obrigou Watson a pedir desculpas pela idiotice que disse, ainda que de forma bem esfarrapada, como da outra vez, quando insultou as mulheres e os homossexuais. Como se vê, a eugenia que levou ao Aktion T4 e ao Holocausto está mais viva do que nunca, bem guardada onde surgiu e de onde nunca saiu: na mente dos cientistas racistas.

3 comentários:

Francisco Rocha Junior disse...

Oliver, saúdo seu retorno ao blog. Seja bem-vindo de volta à casa.

Cris Moreno disse...

Oliver, horrível isso , não? Caramba, o descobridor da molécula de DNA. Não é qualquer um, não é verdade?

Beijos.

Cris Moreno disse...

Bom dia, Oliver.

Uma vez coloquei um post que dizia assim:

"Onde está Wally?"

Beijos.

O título de seu post fez-me lembrar um post no Yúdice. Consertei(acho), a brincadeira. Mas, estava dentro do contexto... só que, peguei pesado. Às vezes sou inconveniente. Muito. Como agora, por exemplo.

Beijos.
Bom domingo.