terça-feira, 15 de julho de 2008

Calhorda

A edição de VEJA desta semana é uma das mais calhordas da história da revista: em lugar de dar destaque aos crimes de Daniel Dantas, apresentando os resultados da investigação de quatro anos que culminou na Operação Satiagraha, o hebdromedário (segundo o Aurélio: revista semanal feita por ruminantes) dos Civita preferiu desqualificar o delegado federal Protógenes Queiroz, que conduziu a investigação.

As reportagens, auxiliadas pela (quinta) coluna de Diogo Mainardi e pelo blog do nervosinho Reinaldo Azevedo, deixam de apresentar ao distinto público as estripulias financeiras de DD, esquecem que elas começaram nas privatizações do governo Fernando Henrique, não esclarecem nada sobre as ligações do banqueiro com figuras proeminentes do governo Lula mas - crème de la crème - são pródigas em adjetivações negativas ao delegado. Chegam a profetizar a escapada de Dantas das acusações, apontando o relatório de Queiroz como responsável.

Pululam explicações para a postura da revista em todos os quadrantes da web: todas sinalizam que a próxima operação da PF poderá ocorrer em um luxuoso prédio da Avenida Marginal Pinheiros, em São Paulo, ou no templo de um certo oráculo, na Avenida Vieira Souto, em frente à praia de Ipanema - vizinho, aliás, de Dantas.

5 comentários:

Flanar disse...

Pois é.
E nada que tenha iniciado no período do "Farol de Alexandria", como diz o PHA, parece interessar à "pocilga".
Maior vesguice, impossível.

Anônimo disse...

esse dantas veio pra avacalhar mais com a realidade brasileira, dessa fez até a alta corte do judiciário deve ser vista com olhos suspeitos.

Anônimo disse...

Veja tinha razão.
Lula, Gilmar e Tarso fizeram o delegado "pedir pra sair".

Anônimo disse...

Veja está tão ferida em sua credibilidade que acabou influenciando o "pede pra sair" que Gilmar, Lula e Tarso decidiram
aplicar no delegado.
Veja foi o unico veiculo que informou e antecipou: a incompetencia de Protógenes só ajudaria Dantas.

Francisco Rocha Junior disse...

Das 14:19, das 22:04 e das 22:12, eu sinceramente não achava que a coisa era assim tão previsível. Nessas horas me acho tão ingênuo...
Só não concordo com você, das 22:12hs, sobre a tal incompetência do delegado. Leia o inquérito e tire suas conclusões: http://blogdoespacoaberto.blogspot.com/2008/07/leia-aqui-o-relatrio-da-polcia-federal.html