sábado, 17 de julho de 2010

O Sabonete e a Língua de Camões
























Nas propagandas do sabonete Lifebuoy tem origem a palavra cecê. O fabricante informava que o produto se distinguia de outros, porque tinha uma fórmula desodorante, o tal puralin, que eliminaria o CC, isto é, o cheiro do corpo (tradução do inglês BO: Body Odour). Por uma questão de uso, tal qual fez LP (long-playing) virar elepê, os duplos cês caíram no gosto popular e derivaram a palavra cecê. A primeira propaganda com a sigla foi publicada na revista O Cruzeiro, em 1947.

5 comentários:

Carlos Barretto  disse...

Hehe. Agora já sei. Quando entrar por aqui, algum imbecil "boca suja", vamos receitar Puralin.
Rsssss

Scylla Lage Neto disse...

Trilegal!
Antigamente eu ouvia mais a palavra cecê, mas acho que a expressão já iniciou seu declínio em direção ao ocaso.
Quanto ao cecê, o mesmo continua infelizmente em plena evidência. Aqui na Mangueirosa ele está com a bola toda no verão!
Abs.

Itajaí de Albuquerque disse...

Imaginem no metrô de Paris... Vai um Lifebuoy aí, monsieur? Com puralin, bom pra cecê! Rsrsrsrsrs.

JOSÉ DE ALENCAR disse...

Itajaí,

Mas parece que depois a abreviatura passou a significar outra coisa...
Digamos assim, com uma referência mais explícita a uma parte da anatomia dotada de um músculo de fibras circulares concêntricas...

Itajaí de Albuquerque disse...

Hahahaha. Essa eu não sabia, Alencar. Não encontrei nem no Dicionarinho do Palavrão & Correlatos, do Glauco Mattoso.