terça-feira, 28 de setembro de 2010

Blackberry Playbook: mais um "killer"?

A cada novo produto da Apple, surgem na esteira tantos outros, que logo, recebem a denominação de "matadores" (killer). Foi assim com o iPhone, sendo que os únicos que até agora conseguiram chegar próximos desta pretensão, foram os produtos equipados com o Google Android. Mesmo assim, com toda a reconhecida competência do Android, alguns fabricantes conseguiram também a façanha de lançar produtos de concepção criticável, quase um completo fail. Fato até compreensível, tendo em vista que a própria Apple também pisa na bola, como é o caso do recente antennagate do iPhone 4. Mas é preciso entender que para concorrer com a Apple, não basta fabricar um produto bonitinho, atraente e funcional. É preciso também derrotar toda a infra-estrutura por trás de seus produtos (iTunes, Mobile Me, etc), bem como o sistema operacional que faz o casamento perfeito entre gadget e computador (Mac Os X), além do poderoso modelo de negócios e estrutura de marketing da companhia de Cupertino. Não é pouco. 
Mas os amantes do Blackberry parecem ter agora um bom motivo para se animarem. A canadense Research in Motion (RIM) lançou ontem um novo produto, que já está sendo chamado de iPad Killer pela mídia especializada. Não é para menos. O modelo é o mesmo: um tablet de 7 polegadas com tudo o que você precisaria para ter acesso móvel a internet, sem o incômodo das pequenas telas LCD dos smartphones. E o potencial do produto é bom. 
Conheça então o Blackberry Playbook e veja algumas especificações que fazem com que ele seja reconhecido como um bom concorrente do iPad.
  • Processador dual core Cortex A4 de 1 GHZ com 1 gbyte de RAM;
  • Sistema operacional desenvolvido pela RIM Blackberry Tablet OS;
  • Compatibilidade com Flash e HTML 5;
  • Porta Mini-USB e Mini-HDMI. Esta última, possibilita apresentações em datashows de alta definição (1080 p);
  • 2 câmeras HD sendo que uma frontal (3 mpyxels) e outra traseira (5 mpyxels);
  • Vídeo em HD 1080 p:  H.264, MPEG 4 e WMV;
  • Conectividade WiFi 802.11 a/b/g/n.
Veja o video de lançamento divulgado ontem pela empresa.
Por enquanto, não temos mais informações. Como por exemplo, preços sugeridos e capacidade de armazenamento. Mas já sabemos de algo desalentador. Por enquanto, nada de conectividade 3G.
Ops!
[Via TecnoBlog]

4 comentários:

Francisco Rocha Junior disse...

A 1a linha de iPads também veio sem conectividade 3G também, ou estou enganado? Sendo assim, vale a pena esperar pela 2a geração do produto.

Gosto do BlackBerry. Meu primeiro smarphone foi um BB 8700g, e assim continuei até o atual, um Storm. Só tenho uma queixa: às vezes o maldito trava de uma forma que só desligando sua bateria ele volta ao normal, sem que se tenha que esperar horas para ele processar as tarefas. Se este tablet está sendo lançado com multitasking, espero que eles tenham resolvido o problema - e se resolveram, espero que incluam esta solução nos próximos BBs.

Agora, uma coisa é inquestionável: as músicas das propagandas dos BlackBerrys dão de pau nas da Apple... :)

Itajaí de Albuquerque  disse...

Não, Francisco. Todos os iPad são WiFi e você pode optar por ter ou não a disponibilidade de conexão 3Gs. Esta é a geração atual.

Carlos Barretto  disse...

General.
Com todo o respeito as suas preferências, lamento informar desde que nasceu, o iPad jã veio com toda a família constituída ao gosto do freguês. WiFi e WiFi/3G.
Em segundo lugar, não também. As músicas de propaganda do iPhone são infinitamente menos caretas que as do BB.
Em terceiro lugar, tudo o que vem depois do iPad são tentativas de imitação. E aí talvez venha nossa única concordância: foi o que fez o esforço mais respeitável até o momento.
Abs

Itajaí de Albuquerque  disse...

Francisco,
Venha pro lado bom da força.
Rsrsrsrs
Abs.