domingo, 12 de dezembro de 2010

Terrorismo em Brasília?

É o que há, agora no twitter, a possibilidade, segundo documento vazado, que prédios públicos de Brasília, são alvos de prováveis ataques terroristas com a utilização de aviões.

Uma reedição do 11 de setembro americano.

-- Fala sério ai, ô... senhor embaixador americano.

-- Esses caras viajam na maionese de maneira pesada.

Eu heim.

3 comentários:

Pedro Ayres disse...

Caro Val-André Mutran há muito que adquiri o hábito de ser assíduo leitor dos documentos de análise elaborados por organizações e entidades de direita(conservadores ou neocons) estadunidenses. Além de muito me divertir pelo alto grau de ficção que desenvolvem, quase sempre confundindo suas ambições e vontades com a realidade, também servem para nos advertir dos riscos que corremos ante a loucura galopante que grassa naquele país do Norte.
Há muito que essas entidades , organizações e instituições da Ivy League formulam o que eles chamam de pensamento estratégico e veículo para a concreção do “destino manifesto”, o eufemismo pelo qual abordam o poder total por parte das corporações industriais, financeiras e comerciais. O George Walker Bush, por exemplo, fazia parte de um think tank que se auto-intitulava de Project for the New American Century ( http://www.newamericancentury.org/), cujo objetivo muito se aproximava do Reich de Mil Anos nazista. Através da leitura desse documento é possível identificar uma proposta “terrorista” capaz de produzir os efeitos galvanizadores do ataque de Pearl Harbor. Enfim, antes de setembro de 2001, alguns políticos, homens de negócio e intelectuais estadunidenses defendiam a necessidade de algo como os “ataques terroristas” de 11 de setembro para justificar novas guerras e expansão do domínio dos EUA sobre o mundo.
O texto que o WikiLeaks revela é mais grave, pois, pode ser o sinal de que os organismos de inteligência dos EUA, em aliança com seus cúmplices europeus, colombianos, peruanos e israelenses, podem estar a planejar o mesmo que realizam em Madrid e Londres.
Os cables divulgados pelo WikiLeaks mostraram que 99% daquilo que a mass media dos EUA desqualificava como “teorias conspiratórias”, não só eram verdades verdadeiras, como estavam bem aquém da loucura que os cables apresentam. Abaixo segue o trecho em que há a nítida alusão à uma farsa militar:
“policy goals and would trouble American allies. Further, the process of transformation, even if it brings revolutionary change, is likely to be a long one, absent some catastrophic and catalyzing event – like a new Pearl Harbor. Domestic politics and industrial policy will shape the pace and content of transformation as much as the requirements of current missions. A decision to suspend or terminate aircraft carrier production, as recommended by this report and as justified by the clear direction of military technology, will cause great upheaval. Likewise, systems entering production today – the F-22 fighter, for example – will be in service inventories for decades to come. Wise management of this process will consist in large measure of figuring out the right moments to halt production of current-paradigm weapons and shift to radically new designs. “….(http://www.newamericancentury.org/RebuildingAmericasDefenses.pdf page 63)
http://www.youtube.com/watch?v=oxz06SwfnlU
http://www.youtube.com/watch?v=N_Ci_lcq1IY&feature=related

Val-André Mutran  disse...

É algo patológico Pedro.
Doentio ao ponto de internação.

Anônimo disse...

Uma boa notícia de Cuba. Só há corrupção entre o povo. Essa é uma das maravilhas da esquerda. Por mais corrupta que seja a população em geral, os altos dirigentes são todas de pessoas da mais alta moralidade pública.
Cuba, ano 52: uma revolução na revolução no país da fábrica de campeões
“A corrupção é rara nos escalões superiores, mas comum nos pequenos negócios. Os milhares de gerentes de lojas, restaurantes, e prestadores de serviços, freqüentemente, encontram uma maneira de desviar parte dos recursos que administram para sua conta particular e se associar ao proprietário do estabelecimento, o estado”.

http://www.porfiriolivre.info/2010/12/cuba-ano-52-uma-revolucao-na-revolucao.