quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Luzes da cidade

Sou um opiniólogo de marca maior. Arvoro-me também a dizer que tenho um certo bom gosto estético. Por isso, feriu meus olhos a decoração que a prefeitura de Belém (leia-se Duciomar Ambiental Costa) instalou na praça Batista Campos.

Além de feias e cafonas, as luzes penduradas nas mangueiras seculares do logradouro estão claramente deslocadas no tempo: na quadra do Círio, presentes, sinos com laços, bolas coloridas e uma imagem de Nossa Senhora que mais parece um pinheiro evocam à toda evidência o Natal. Tudo regado a um colorido que se poderia chamar de pornográfico, próprio da entrada dos lupanares das novelas do saudoso Dias Gomes.

Não bastasse isso, passei agora pela manhã e vi as luzes todas ainda acesas. Vale dizer: além de gastar mal o dinheiro público com ornamentos que enfeiam uma das nossas praças mais bonitas, a prefeitura ainda vai pagar além do necessário a conta de energia elétrica de seu cometimento. Ou alguém acha que a Celpa não cobrará o consumo?

6 comentários:

ASF disse...

A explicação para os disparate é simples: os desclassificados da PMB levaram ao pé da letra a máxima de que "o Círio é o Natal dos paraenses". Bingo!

Marise Rocha Morbach disse...

É vero Francisco, estamos à deriva. Um ótimo Círio prá vocês!

Adelina Braglia disse...

Bom dia, Francisco:

assino seu comentário. Sem ressalvas. Nosso huno não respeita mais nada. Fez a decoração para o Círio e o Natal. Bem ao seu estilo: feia. Resta saber se na prestação de contas a despesa não aparecerá duplicada.

PS: Santo Ambrósio, há tempo, não mora mais em Belém!

Abração.

Francisco Rocha Junior disse...

ASF, Marise e Adelina,

Minha esperança continua residindo nos MPs: que os promotores e procuradores façam seu papel e o pior prefeito da história de Belém pague por seus crimes e desmandos.
Um ótimo Círio a todos vocês.

Luiza Duarte Leão disse...

Ai, que bom que não fui a única a achar a decoração horrorosa!
Não sou católica, mas, pelo que o Círio representa para a população do Pará, até acho válido o dinheiro público empregado.
Além disso, promover o Círio e embelezar a cidade nesta época é interesse público, pois o evento movimenta a economia local.
O problema é que o que foi feito é realmente feio e cafona. Então, dinheiro público mal gasto. Como sempre.

Francisco Rocha Junior disse...

Oi, Luíza,

Fiz uma correção a este post em outra postagem.
A corrigenda, porém, não invalida nem a minha crítica, nem a tua.
Bom Círio pra ti.