quarta-feira, 21 de março de 2012

Globalização da Pobreza.

5 comentários:

Scylla Lage Neto disse...

Marise, forte e perturbador.
Será um sinal incipiente do despertar do "povo dos abismos"?
Abraços.

Marise Rocha Morbach disse...

Scylla, talvez mais um dos abismos...
Abs.

Prof. Alan disse...

Caraca, essa mensagem do cartaz está forte!

(Mas está tão interessante...)

Marise Rocha Morbach disse...

Prof. Alan, também achei muito interessante.

Prof. Alan disse...

É interessante, ontem mesmo eu conversava com vários colegas, e chegamos a um consenso: nenhum de nós tem raiva do Capitalismo, só temos raiva de alguns fatos gerados por ele.

Ninguém acha ruim a economia de mercado, a livre iniciativa, o consumo. O que se acha ruim é quebrar um país e matar o povo de fome no meio do desemprego pra alimentar o lucro de uns poucos banqueiros, como acontece com Grécia, Portugal, Irlanda e Espanha.

Nesse ponto louve-se o Brasil, que diminuiu a concentração da riqueza (embora ainda esteja muito longe de qualquer ponto aceitável), está próximo do regime de pleno emprego e tem feito do consumo um fator para crescer, e não uma armadilha.