quinta-feira, 15 de março de 2012

Lucivaldo Sena





Militante dos movimentos sociais, o fotógrafo Lucivaldo Sena construiu seu início profissional participando e documentando as manifestações populares. A fotografia como ferramenta de denúncia era seu instrumento, no corpo a corpo social.  Ele amadurece na infantaria dessas batalhas e, com linguagem própria, técnica precisa e talento consumado, se profissionaliza, publicando trabalhos nos principais jornais e revistas do Brasil, como O Estado de São Paulo, revista Exame, portal Uol, além das agências noticiosas nacionais e internacionais. como AP, Reuters e AFP. Nesta corrida edição do Lucivaldo, uma inesquecível imagem noturna: o cocar com fogos ao fundo. Símbolos que se confundem, que se completam, que se agridem e acariciam. A descoberta, pelos olhos sensíveis, de um veio de possibilidades que dá à fotografia a riqueza que produz encantamento e verdade.

Paulo Santos

2 comentários:

Carlos Barretto  disse...

Imagens espetaculares de Lucivaldo.

Tive o prazer de conhecê-lo através do Paulo. E fiquei encantado não só com seu trabalho bem como com a incrível figura humana que ele é. Afável, simpático e muito modesto, levando em conta a grandeza de seu trabalho.
Outro profissional com uma vida dedicada a fotografia.
É tão bacana conhecer pessoas assim. Saber de seus dilemas, desafios e percalços na lide cotidiana com a fotografia. Mais interessante para mim, que ainda me debato com dilemas pueris.

Excelente!

Itajaí de Albuquerque  disse...

Lucivaldo merece o destaque. Reconheço-lhe o talento desde os tempos em que trabalhou na Comus/PMB, nas duas administrações do ex-prefeito Edmilson Rodrigues. Possui imagens valiosas do movimento social e da luta política no Pará.Quanto as selecionadas, sem dúvida, a mais sensacional é a última, porque além da técnica esmerada, e quase desarmada de artifícios, confronta um choque de culturas.
Parabéns ao Flanar pela posteres sobre fotógrafos no Pará. Aguardarei outros.
Abs.

Itajaí