sexta-feira, 27 de outubro de 2006

Lição de Mestre

Paulo Freire, quando a ele se referia, chamava-o respeitosamente de "meu mestre". Álvaro Vieira Pinto, filósofo e professor catedrático da atual UFRJ, legou-nos uma obra preciosa, infelizmente em boa parte esgotada.
É dele este ilustrativo fragmento, que insiro como proposta de meditação para o final deste processo eleitoral:
"A nação não existe como fato, mas como projeto. Não é o que no presente a comunidade é, mas o que pretende ser, entendendo-se a palavra "pretende" em sentido literal, como "pre-tender", tender antecipado para um estado real".
(...) A comunidade constitui a nação ao pretender ser, porque é assim que a constitui no projeto de onde deriva a atividade criadora, o trabalho. A nação resulta, pois, de um projeto da comunidade, posto em execução sob a forma de trabalho".
(Consciência e Realidade Nacional, 1960)

4 comentários:

citadinokane disse...

Oliver,
Quero te parabenizar pelos posts, alta qualidade, enxuto e bastante informativo, gostei mesmo.
Abraços,
Pedro

Flanar disse...

Pedro
Em nome do Oliver (viajando neste fim-de-semana para o exterior), o Flanar agradece sua visita, sempre honrosa e repassa a ele seu gentil comentário.
Abs

Anônimo disse...

Senhores
Busco as obras do grande Álvaro Vieira Pinto mas estou com grandes dificuldades. Sei que recentemente a Contraponto Editora publicou o livro O Conceito de Tecnologia. Estou particularmente interessado na obra Consciência e Realidade Nacional. Se souberem como encontrar por favor me avisem no ebjr18@yahoo.com.br.
Obrigado.
Eduardo.

ps: parabéns pelo blog!

Flanar disse...

Obrigado pela visita, anônimo.
Como o post "Lição de mestre" é de responsabilidade de nosso colaborador Oliver, encaminhei a ele sua solicitação, que certamente, assim que chegar de viagem ao exterior, encaminhará alguma resposta.
Mais uma vez agradecemos sua visita.