domingo, 4 de fevereiro de 2007

A escalada de hostilidades


II Guerra no Pacífico: 16/02/1945, USS HORNET atirando contra Kamikases
Pega fogo a disputa entre os dois principais grupos de comunicação do Pará. O Diário do Pará de domingo noticia em primeira página que o empresário Rômulo Maiorana Júnior responderá a processo federal, em função da não aplicação de empréstimo obtido na extinta SUDAM.
Para quem acompanha a política paraense sabe que esse estado de beligerância entre as famílias Barbalho e Maiorana decorre não só de disputas empresariais em torno do famigerado Convênio FUNTELPA, mas está inserida na estratégia de conquista da Prefeitura Municipal de Belém. As Organizações Rômulo Maiorana são cabeça de ponte para o exército tucano ocupar o Palacete Azul em 2008 e, assim, num duplo movimento, desmontar o projeto de Jáder Barbalho retomar o controle político do Pará.
As notícias publicadas hoje pela folha pemedebista representam sérios canhonaços, disparados a linha d'água sem qualquer pudor e limite ético como tristemente indica a leitura de outra seção do jornal.

4 comentários:

Copulatum et Malum Remuneratum disse...

Égua, quando a situação chega ao ponto de meter até a mãe no meio, é por que o negócio tá sério.
Agora, realmente é triste de ver a que ponto chegaram os dois maiores jornais do Estado. Não obstante, isso reflete, sem nenhuma dúvida, a importância que ambos dedicam aos seus leitores. Que pena...

Flanar disse...

Vc foi magnífico em seu post. Deu a medida certa da situação por aqui. Mas os ataques abaixo da linha d'água já vem sendo feitos desde o período eleitoral. Será que estamos assistindo o ponto culminante da guerra? Ou será que vai ficar muito, mas muito pior?
Vamos procurar abrigos anti-bombas.

Navi Leinad disse...

Salve Barretto e equipe Flanar!
Estou de volta após uma temporada "trabalhando offline" em conexão discada :-)
Abraços.

Flanar disse...

Fale, Navi.
Puxa! Conexão discada???
Que m..., né?
Nem posso me imaginar utilizando uma conexão destas.