sexta-feira, 28 de setembro de 2007

140 anos, amanhã.


Completa o Grêmio Literário e Recreativo Português avançada efeméride. Fundado em 29 de setembro de 1867, para ilustrar a formação cultural da mais importante comunidade portuguesa na Amazônia, a instituição tem hoje em sua sede, na intersecção das Travessas Manoel Barata e Frutuoso Guimarães, mais que um belo patrimônio arquitetônico. Guarda-se ali uma das mais importantes coleções bibliográficas do país, que inclui entre outras rarirades uma camiliana completa e uma edição princeps do gênio camoniano, Os Lusíadas. Foi também alí, em um de seus magnifícos salões, a que se ascende por escada iluminada com as figuras de azulejo sobre a colonização da Amazônia (salvo engano), que formei meu gosto na sétima arte, assistindo importantes filmes projetados pela Associação Paraense de Críticos de Cinema. A APCC infelizmente, hoje, possui quase nenhuma atividade na formação de platéias, o que deveras é uma pena.

2 comentários:

crisblog disse...

Oliver, bom dia.

Será que a gente se conhece?

Beijinhos.

Oliver disse...

Bom dia, Cris.
Não nos conhecemos. Em algum momento é possível termos frequentado os mesmos lugares e eventos.
Obrigado pela presença.