sexta-feira, 19 de outubro de 2007

Salve, salve simpatia!

Alguns vão me chamar de machista; outros, esperando ler coisas interessantes no blog, quiçá praguejem; talvez eu seja incluído na seção "Notícias que vão mudar o mundo", do blog do Yúdice - perdoem-me: mas quando eu li, agora pela manhã, que a atriz Juliana Knust estava negociando com a Playboy para ser capa da revista, o sol saiu esplendoroso de trás das nuvens e a sexta-feira aconteceu.

Com este sorriso (e, principalmente, tudo o mais), não tem nem combate para Mônica Veloso.

7 comentários:

Flanar disse...

E por rebate, vc acabou por fazer a minha sexta acontecer também com este post.
Mas digamos que os acessórios que a revestem, estão algo maiores do que a média.
E do que desejável.
Rssss

Antonio Carlos Monteiro disse...

Francisco,
Você realmente é o maior bamba dos blogueiros do Pará.
A inveja que tenho do Aécio neves, é pequena, perto dos outros blogueiros por ti.
Uma belezura essa menina.

Antonio carlos voyeur Monteiro

Juvencio de Arruda disse...

Vc tem minha irrestrita solidariedade, Francisco.
Tb fiquei feliz da vida quando vi a notícia...eheh.
Tomara que em janeiro a revista traga a outra Juliana, a Didone...
aí o seu amigo Juca se derreterá completamente.
Abs e bom final de semana.

Flanar disse...

Tava demorando...

Yúdice Andrade disse...

1. Ninguém te criticará, Francisco. Basta ver que esta postagem tem mais comentários que as outras e até o nosso papa esteve por aqui.
2. A Knust é escultural, mesmo. Mas vale a pena dar uma olhadinha nas fotos da Viviane Victorette, que é fisicamente parecida com ela. Atriz pouco conhecida, ela arrasou na Playboy porque é simplesmente irretocável. Segundo me contaram, ficou famosa entre os editores da revista porque não foi preciso usar Photoshop em nada. O que se vê é tudo original de fábrica.
3. Se quiseres, mando uma fotinho dela para submeter à elevada consideração dos senhores.

Flanar disse...

"...para submeter a elevada consideração dos senhores..."???!!!!
Pelo amor de Deus, Yúdice!
Manda logo.

Francisco Rocha Junior disse...

Barretto, com paciência se chega longe; não perdemos por esperar.

ACM, o post foi uma homenagem ao teu aniversário. Um presentinho do amigo aqui. :)

Juvêncio, a Didone é realmente linda, mas eu ainda sou mais a Knust. Com todo o respeito, é claro!

Yúdice, quando me desculpei, pensei nas leitoras...
A Vivi (ô, intimidade!) é, realmente, uma escultura, daquelas clássicas, gregas. A revista dela repousa em lugar privilegiado da minha estante e da minha memória.

Abraços a todos.