domingo, 17 de fevereiro de 2008

Eleição para desembargador II

Foram definidos ontem, pela OAB/PA, 11 nomes que continuarão concorrendo ao pleito para indicar o novo desembargador do Tribunal de Justiça do Estado do Pará pelo quinto constitucional dos advogados.

São eles, por ordem de quantidade de votos:

Haroldo Guilherme Pinheiro da Silva

Paulo de Tarso Dias Klautau Filho

Edilson Baptista de Oliveira Dantas

Paulo Sérgio Weyl Albuquerque Costa

Jean Carlos Dias

José Aloysio Cavalcante Campos

Jorge Lopes de Farias

José Rubens Leão

Francisco Brasil Monteiro

Ana Maria Barata

Leonam Gondim da Cruz Junior

A votação que retirará 6 dos 11 nomes para seguir à escolha do tribunal ocorrerá no dia 7 de março, em todo o Estado.

Boa sorte aos candidatos.

7 comentários:

Anônimo disse...

Obrigado, Chicão!
A Resolução do Conselho Seccional veda a propaganda eleitoral por mídia eletrônica. Mas é permitido visitar escritórios e conversar com os amigos.
Por isso, como me considero amigo do Flanar, já inauguro, com vcs, minhas visitas virtuais. Reitero o agradecimento ao apoio público do Francisco e me coloca à disposição para sugestões, críticas e questionamentos sobre minha concepção de judiciário e de justiça. Meu e-mail: klautau@uol.com.br
Tem também o blog: blog.direitosfundamentais.adv.br

abração,
Paulo Klautau Filho
(paulinho)

Juvencio de Arruda disse...

Nobre, bom dia.
Vejo que vc emplacou tres de seus candidatos. Nada mau.
Abs

Francisco Rocha Junior disse...

A casa é sua, Paulinho. O blog também está aberto à discussão das propostas de todos os candidatos, se porventura aparecerem por aqui.
Abração.

Francisco Rocha Junior disse...

Caro Juca, na realidade emplaquei todos os meus candidatos: Paulinho, Aloysio, Rubens e Ana Maria.
Abração.

Francisco Rocha Junior disse...

Ah! Ontem emplaquei o Fogão também! Sò espero que hoje o meu Leão não me decepcione...

Anônimo disse...

José Rubens Leão infelizmente não respeita a vontade de milhôes de brasileiros que não querem bandidos na política. Ele quer. Tomara que nunca chegue a desenbargador. O povo do Pará não merece um representante com esse baixo nível de entendimento da vontade popular de acabar com a corrupção. Ele quer que ela continue...

Francisco Rocha Junior disse...

Das 23:08 hs,

Primeiramente, desculpe-me a demora na liberação do comentário. É que, de acordo com as regras do Flanar, cada poster somente modera comentários de suas próprias postagens. Como este post é antigo, demorei a notar que seu comentário dizia respeito a um escrito de minha lavra.

Em segundo lugar, e sem fazer qualquer juízo de valor sobre a declaração do juiz eleitoral Rubens Leão sobre a Lei da Ficha Limpa, a vontade popular não é mote para as decisões judiciais - nem deveria sê-lo, diga-se. Há outros parâmetros para a tomada de decisões.

Agradeço sua visita e comentário. Venha sempre.