domingo, 24 de agosto de 2008

Araponga e Arapapá

O Liberal de hoje traz uma informação, no mínimo, inusitada. Anuncia com todas as letras, na última linha do Repórter 70, o nome do chefe da ABIN no Pará: Tom Farias - que, exonerado, aguarda que Brasília providencie sua substituição. Fosse nos EUA, o responsável pela inconfidência nada inocente já estaria a caminho da corte, e daí para o xilindró, por arriscar a integridade física do agente. O que, alías, aconteceu no governo Bush.

4 comentários:

Anônimo disse...

Quem diria hein?
A esquerda defendendo a "integridade fisica" dos agentes do SNI, diante da "ameaça subversiva" que a imprensa representa.

Oliver disse...

Você não hesitaria por em risco a vida de uma pessoa, pelo capricho de transformar uma não notícia em notícia? É de puerilidade que estou falando e de profissionalismo. E você?

Anônimo disse...

Ele ou ela fala de corporativismo.

Anônimo disse...

Ou seja, "da quitanda".