quinta-feira, 30 de junho de 2011

Por dentro do Thunderbolt

Imagem: Engadget
Quem acompanha o Flanar, já deve saber de uma das novidades talvez menos atraentes, mas certamente de absoluto interesse para nerds e afins. Trata-se da nova tecnologia Thunderbolt. Anunciada em 24 de fevereiro deste ano, junto com o lançamento da nova família de Macbooks Pro, a porta Thunderbolt causou espécie em meio aos interessados em hardware. Motivo? Trata-se de uma porta híbrida inovadora. Além de permitir a conexão de monitores externos e datashows, (a exemplo do que já faz a já conhecida mini display port) ela será também responsável pela conexão de dados. O mesmo tipo de conexão que fazem hoje as já tradicionais portas USB e Firewire
Mas não é qualquer conexão. A porta Thunderbolt promete uma velocidade de transferência de incríveis 10 GBPS. Algo nunca antes visto na história da microinformática. 
De imediato, este simples anúncio assanhou a mídia especializada, interessada em saber o que há por trás por dentro desta tecnologia. Mais ainda, após o preço de um simples cabo Thunderbolt ser divulgado: 50 dólares!!!!
Claro que alguém logo iria dissecá-los em busca de uma explicação plausível. Pois ela chegou. E o preço está não só claramente relacionado ao tipo, bem como a qualidade dos componentes embutidos no cabo. Todo cabo Thunderbolt deverá conter não só um, mais até 10 chips dedicados a garantir o controle e o tráfego de dados. Isso faz deste cabo, um elemento ativo na transferência de dados. Não passivos, como foram até o momento, todas as demais tecnologias de transferência de dados.

Leia mais no Eletronista.

9 comentários:

Edyr Augusto Proença disse...

Barreto, mesmo notando sua preocupação em usar linguagem "de meio de semana", ainda fiquei no ar. Como usar esse cabo?
Abs

Carlos Barretto  disse...

Kkkkkkk
Hoje, reconheço que não estava dos mais acessíveis. Mesmo com esta linguagem de "meio de semana". Ahahahahaha!
Mas basicamente, Edyr, ela vem para substituir as lentas conexões USB e Firewire. Mas como é híbrida, sua extraordinária velocidade de transferência poderá ser útil para um infindável quantidade de periféricos que poderão ser conectados aos Macs.
Cabe-nos esperar para ver uma nova revolução surgindo.
Abraços

ASF disse...

Permita-me tentar deixar ainda mais claro:

Sabe aquele disco rígido externo que você conecta na porta USB? Pois é, um modelo que suporte a tecnologia desse cabinho (Thunderbolt) será 20 (para USB 1.1) ou 40 vezes mais rápido (para USB 3.0 que ainda nem sequer está disponível em qualquer computador).

A tecnologia Thunderbolt permite conectar ao computador não apenas dispositivos de armazenamento (como o HD externo de que falamos), mas qualquer outro tipo de perifério, de monitores de vídeo à placas de rede, com velocidades assombrosas.

Ficou claro? ;)

Carlos Barretto  disse...

Super!

Edyr Augusto Proença disse...

Melhorou. Desculpem a "ingnorança"...
Abs

Carlos Barretto  disse...

Todos nós somos muito "ingnorantes", Edyr.
Na velocidade em que estas novidades tem chegado, todo mundo tem direito a seus 15 minutos de absoluta "ingnorança".
Kkkkkkk

ASF disse...

Concordo, e boa parte do nosso fascínio reside justamente nisso.

Rz disse...

Bem, sim e não para esse fascínio pela conectividade, pela velocidade...
Abs cordial, Rz

ASF disse...

Rz, me rediro ao fascínio pela possibilidade de sempre ser surpreendido.