domingo, 25 de dezembro de 2011

Não fui abduzido!

Mas se tivesse rolado, contaria tudo. Publicaria um livro e me divertiria muito com isso.

Às vésperas de um pequeno recesso, fui obrigado a desacelerar. Estou com três férias acumuladas e um tantinho cansado.

O melhor disso?

– Claro que é voltar ao Flanar. Ler tudo o que não li e perceber – de cara – que o espaço está substancialmente reforçado por duas componentes muito, mas muito interessantes.

Aproveito o ensejo, apesar de imperdoavelmente atrasado, desejar as melhores energias à caçula dos flanantes: Erika Morhy. Sinta-se abraçada e acolhida como irmã Erika.

E o ano de 2011 bate asas e dá adeus. Que ano, gente! Pra mim foi espetacular em todos os sentidos.

Volto já, com alguma música para distraí-los. Desejo Boas Festas a todos. Lamento não estar em Belém para abraçá-los pessoalmente, em particular o Raul Reis, que não conheço pessoalmente.

No mais...Vamos em frente.

8 comentários:

Homem do Norte disse...

Seja bem-vindo. A casa estava sentindo falta de seus comentários.

Carlos Barretto  disse...

Que beleza, Val-André!
Vamos que vamos!

Scylla Lage Neto disse...

Pai d'égua!!!
Val, desfaça o silêncio e let it rock!

André Batista disse...

Hei Val, vais ter que tirar o atraso. Mande várias pra gente. Rsrs.

Alan Souza disse...

Val-André, mesmo não tendo sido abduzido, você pode escrever o livro. Deixe sua imaginação rolar e veja que vai vender feito água no deserto. E se algum cético lhe pedir provas, ataque de Moacyr Franco:

Mas é verdade, é sim, senhor!
Quem me contou foi um pescador!

Val-André Mutran  disse...

Hehe!
Tem outro tema na frente, caro Alan.

Val-André Mutran  disse...

Já estou selecionando André.
Aguarde que vai coisa de primeira.

Lafayette Nunes disse...

Val, que bom!

Que tal em 2012 você nos brindar com um especial de Rory Gallagher?