sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Eu dividiria o banheiro com Laerte!

------------

O genial cartunista Laerte aprontou mais uma das suas.



----------------------

Querem saber mais? Leiam aqui!


-------

11 comentários:

Alan Souza disse...

Mas... peraí, Marisa: o próprio Laerte, em várias entrevistas, sempre fez questão de ressaltar que não é gay - inclusive tem uma namorada de muitos anos. E, mesmo que fosse, no que usar o banheiro das mulheres ajuda a causa?

Tenho um grande amigo gay que deu um esculacho no namorado, certa vez, pois ele disse que se o pneu do carro furasse ele iria chamar uma amiga do casal, que é lésbica, pra trocar. Ele disse "se o pneu do meu carro furar eu mesmo troco, eu sou é homem!"

Digo isso pra mostrar que não é todo gay que quer portar-se e ser visto como mulher. E a maioria das mulheres se incomodaria em dividir o banheiro com um gay, se temos que respeitar a diversidade olhando pelo lado dos direitos dos gays, não podemos igualmente desprezar a diversidade olhando pelo lado dos direitos das mulheres...

Esse conceito do Laerte de "dupla cidadania" é invenção dele, malandragem do Laerte. Juridicamente isso não existe. O dono da pizzaria ficou embatucado por ignorância mesmo. A própria representante da OAB disse que não há direito regulando a matéria.

Em suma, acho que essa atitude não ajuda em nada a causa. Vai ser energia dispendida num bafafá jurídico inútil. Melhor concentrar as forças no mais urgente e de maior alcance, como a criminalização da homofobia e uma lei cala-boca nesses pastores e padres que insistem em discriminar, sob o pseudo-manto da liberdade religiosa.

Marise Rocha Morbach disse...

Prof. Alan, como diria o Millôr: "Livre pensar é só pensar". Rsrsrsrsrs. Não sei se o Laerte tem lá uma causa, mas eu simpatizo muito com "as causas" dele, rsrsrsrs. Depois, nesse mundo masculino, as coisas estão um tanto quanto complicadas, não é?
Um abração e vamos que vamos.

Carlos Barretto  disse...

Que complicadas nada! Imagina.
Só para alguns. Com todo o respeito e direito.
Rssss

Rz disse...

Acho essa coisa de banheiro "exclusivo" (ou feminino ou masculino), um saco, uma bolsa, uma pochette...(rsrsrsrsrs).
Abs, Rz

Edyr Augusto Proença disse...

Marise
Também adoro o Laerte, mas se tem bilau, não pode entrar no banheiro das que não têm.
Bj

Marise Rocha Morbach disse...

Rz, Edyr e Carlos Barreto, rsrsrsrsrsrsrs....

Rz disse...

Sinceramente, não entendo essa "coiso" de separação de banheiros... Será que na casa das outras pessoas é assim? Separado?
Abs, Rz

Erika Morhy disse...

Eu tomaria o caso como uma provocação para tratarmos de uma situação que é real. Eu mesma lembro de tal polêmica quando trabalhei na assessoria de comunicação da UFPA durante alguns anos. A pessoa, travesti, "encurralada" porque não era aceita em nenhum dos dois banheiros, nem feminino, nem masculino. Em suma, a chefia teve de se dispor a compartilhar o banheiro do gabinete a ela (a travesti). Creio que tudo passa pelo respeito mútuo, independente de gênero e opções sexuais. Infelizmente a sociedade sentiu necessidade de fazer esta divisão e agora se vê, mais do que nunca, cara a cada com a necessidade de repensar. E espero que repensemos não só porque existem travestis, mas porque todos precisamos nos respeitar e, por que não?, comparilhar os banheiros.

Lafayette Nunes disse...

Já eu tô puto com o Larte: -Pô, sacanagem ele não tá mais afim de dividir o banheiro comigo.

Ele é tão espetacular que até dava as três balançadinhas pra ele, numa nice.

rsrsrs

Marise Rocha Morbach disse...

Lafayette, acabei de pisar em casa depois de uns dias fora,out, e me deparo com o seu comentário engraçadíssimo, rsrsrsrsrs. Ótimo, vou rir por um bom tempo. Tão bom existires, rsrsrsrsrsrsrsrs...

Marise Rocha Morbach disse...

Érika e Rz, façamos uma campanha: Liberdade para os banheiros, rsrsrsrsrs...