quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Campanha em Belém

Era para ser uma campanha fácil. Depois de quase oito anos com a cidade sendo destroçada, dia a dia, pelo pior que já passou por aqui, qualquer um poderia desfiar um rosário de problemas crônicos e graves, para se apresentar como uma alternativa de melhorar Belém. Mas os candidatos são, também, uma tristeza. Em vez de aproveitar, eles metem os pés pelas mãos e fazem bobagens.
Tem candidato prometendo construir o terceiro hospital de pronto-socorro, na Av. Augusto Montenegro, com equipe completa 24 horas por dia, oito salas de cirurgia, todas com UTI completa, heliponto, porto e transporte fluvial.
Tem candidato prometendo uma creche em cada bairro da cidade (salvo engano, são 68, incluindo os de Mosqueiro), com equipe multiprofissional para toda e qualquer atividade de assistência às crianças. Atualmente, o número de creches na cidade é irrisório.
As promessas acima desconsideram totalmente o fator custo. É a velha técnica de prometer, ignorando que talvez não seja materialmente possível cumprir a promessa. Vale lembrar que, no primeiro ano do mandato, o prefeito governa a cidade com o orçamento elaborado pelo antecessor.
Há uma candidata, também, propondo intervenção governamental na economia. Para ela, "a prefeitura será indutora do desenvolvimento"!
Égua, mano! Esses candidatos estão demais.

5 comentários:

Prof. Alan disse...

Intervenção na economia - pela Prefeitura? Aff, que burra, dá zero pra ela!

Yúdice Andrade disse...

É, meu amigo, a criatividade está rolando solta e surtada nessa campanha!

Prof. Alan disse...

Yúdice, parece o Romário, que desancou o Mano Menezes (com o que eu concordo integralmente) e depois pediu que a Dilma intervenha na CBF, para nomear outro técnico pra Seleção.

Presidenta da República intervir em empresa privada pra nomear o técnico da Seleção? Aff, que burro, dá zero pra ele!

neto disse...

pior é o edilson,depois da tragédia de sua adiinistração e entregar de bandeija a cidade pro falsário voltará no psol e faz a propaganda dos seus temmpos de PT.
Voltaram as obras 1,99 e vamos fazer pressão para que ele não resolva homenagear a irmã, a mãe a cunhada e claro os maioranas

Yúdice Andrade disse...

Neto, para sermos minimamente justos, consideremos apenas um fato: quem entregou a cidade de bandeja para esse sem vergonha foi a camarilha do PSDB-DEM, usando de todos os recursos para elegê-lo.
No mais, eles também se empenharam em minar a administração do Edmilson, de caso pensado. Você não sabe disso? Com todos os defeitos administrativos trazidos pelo próprio Edmilson e por seu partido, esses outros fatores existiram.