terça-feira, 6 de fevereiro de 2007

Uma mão na frente, outra atrás

Impressionante a capacidade de algumas pessoas em transformar qualquer coisa em oportunidades de golpe. Para tanto, não hesitam em lançar mão de tecnologia. Vejam o que o R70 avisa hoje.

Câmera

Nos cruzamentos da cidade, um homem fotografa placas dos carros com câmera digital e, com a ajuda de despachantes, descobre os endereços e nomes dos proprietários dos veículos. Forja boletos perfeitamente idênticos a uma multa, só que com o pagamento direcionado a uma conta bancária, que naturalmente não é do Estado nem do Detran, mas de 'laranjas'. Na dúvida, alguns incautos acabam pagando sem verificar no site do Detran se a multa existe.

4 comentários:

Bia disse...

Ai, meu querido, pior é ver que isto vira notícia, nós lemos o jornal, o fato torna-se público e nenhuma autoridade constituída para este fim "descobre" isso e atua para punir o lôgro. Abraço grande.

Flanar disse...

Sem a menor dúvida, Bia. Pior do que isso, é a impunidade.
Bjs e obrigado pela visita.

Anônimo disse...

Portanto na dúvida, o melhor mesmo é dar o calote e não pagar a multa. :-)

Principalmente se ela for por estacionamento em local proibido. Esse tipo de multa quase invariavelmente é golpe também do inspetor de trânsito, suspeito até que alguns devem ganhar um adicional por "produtividade".

Infelizmente ainda não dá pra confiar 100% nem mesmo na autoridade constituída, por que se desse não haveria tanta margem para os golpes.

Flanar disse...

Neste caso então, ó nois aqui, ó...