domingo, 30 de dezembro de 2007

Dezembro na história

Costuma-se chamar agosto de “o mês do desgosto” por causa das tragédias ocorridas na História neste período. Minha história pessoal não permite que eu concorde: minha mulher nasceu em agosto; casei-me no mesmo mês.

Ademais, em matéria de desgraças, dezembro é forte concorrente. No dia 11 de dezembro de 1941, Hitler declarou guerra aos Estados Unidos; em 13 de dezembro de 1968, foi decretado o Ato Institucional n. 5, o tristemente famoso AI-5; em 22 de dezembro de 1988, o ativista Chico Mendes foi brutal e covardemente assassinado; no mesmo dia, mas em 1968 (já sob a vigência do AI-5), Caetano Veloso e Gilberto Gil foram presos pelo regime militar; dia 29, Cássia Eller faleceu, vítima de overdose.

Dezembro também não é um bom mês para governantes assassinos ou corruptos (ou ambos): o ditador romeno Nicolau Ceaucescu, que ficou 24 anos na presidência do país, foi fuzilado no dia de Natal de 1989; Fernando Collor de Mello renunciou à presidência da República, na tentativa vã de escapar do processo de impeachment que o afastou por oito anos da vida pública brasileira, em 29/12/1992; e Saddam Hussein foi enforcado em 30/12 do ano passado.

Agora, para aumentar o triste portfólio do mês, Benazir Bhutto foi assassinada no dia 27.

4 comentários:

Cris Moreno disse...

rsrs

Nasci em agosto tb e casei-me em dezembro... rsrs...

Desgraça é pouca!

Fazer o que? Tem gente que nasce com o ... pra lua e outros para o sol!

Vivo embaixo da chuva, eternamente!

Mas vou levando com o meu guarda-chuva!

Quando não o esqueço!

Vc já tomou banho na/de chuva?

:)

Beijos.

Francisco Rocha Junior disse...

Cris, mas qual a maior desgraça: ter nascido ou ter casado? Hahahahaha...
Cuidado com as palavras!
Bj.

Cris Moreno disse...

Coloca na conta as duas... rsrs

O sábio é aquele que se reconhece, não achas?

Nunca matei, roubei, fiz maldades...como também nunca mudei o mundo!

Então, sou uma pessoa comum! Que falta faria no universo? Nenhuma.

Não estou na lua e nem sol, mas na chuva, sempre se molhando! "Tentando" viver em paz! O que já é bem difícil!

Feliz Ano Novo, Francisco!

Pra mim será, podes ter certeza !

Um beijo molhado.

Francisco Rocha Junior disse...

Feliz ano novo, Cris!