sábado, 5 de junho de 2010

O inovador por trás do Foursquare

Imagem: CNN
Olhe bem para este cara. Um geek? Um nerd? Há controvérsias. Mas Dennis Crowley, este novaiorquino de 33 anos é o co-fundador do Foursquare, a rede social/game, onde os usuários compartilham recomendações de lugares e atrações de sua cidade. Para isso, utilizam smartphones ou computadores portáteis. E de quebra, ainda ganham pontos e distintivos meritórios, a cada avanço ou check in. Ou seja, também é uma espécie de joguinho.
Com sede em um acanhado escritório em Nova Iorque, que divide com mais duas start ups, a Foursquare tem hoje 1,5 milhão de usuários. Um sucesso estrondoso nos EUA que aos poucos vai se espalhando pelo mundo. Tudo isso, instalado e coordenado de um pequeno escritório no East Village.
E o que pensa este rapaz? Vamos resumir. Em primeiro lugar, ele acha que que "as coisas não devem ser super-sérias o tempo todo" e em segundo, ele diz que pretende "transformar a vida nas cidades em um jogo virtual".
O resto? Você acompanha nesta reportagem exclusiva da CNN, que acompanhou 24 horas da vida deste maluco. Ótima leitura para este sábado.
PS: para Belém, proponho o seguinte joguinho: para cada dia que você sair a rua e não for assaltado, ganha 10 pontos. Para cada dia que for assaltado, perde 300 pontos. Aceitamos sugestões. ;-)

5 comentários:

Tanto disse...

Acho legal o jogo para Belém... O problema é ser assaltado e perder o celular ou computador e sair do jogo de vez.

Carlos Barretto  disse...

Meu caro.
Não queria rir desta sua tragédia. Mas...
me desculpe. Seu comentário foi engraçado.
Rssss...
Mas sinceramente, torço para que vc volte a ter os produtos que lhe foram roubados.
Abs

Yúdice Andrade disse...

E ele parece ainda ter espinhas na cara.
É, meu amigo, dinheiro é para quem merece...

Val-André Mutran disse...

A formação acadêmica em T.I no Brasil deixa muito a desejar Carlos.
Poderíamos ter vários desses jovens gênios criando coisas fantásticas para os internautas brazucas.
Aproveito para dar uma dica para o Tanto.
Qualquer equipamento acima de R$ 1.000,00 vale a pena fazer o seguro.
O back up dos conteúdos então nem se fala.
A plataforma Aplle nesse sentido é a mais avançada do mundo.
Logo na compra a Aplle Store te dar a opção para uma extenção de garantia total de até 3 anos do hardware.
É "mão na roda" Tanto.
Há rastreador do equipamento e a Polícia vai certinho onde o vagabundo que te roubou está.

Carlos Barretto  disse...

Se o recurso "Find my iPhone" e as notificações automáticas estivessem ativadas e habilitadas, toda vez que o gatuno ligar o iPhone, o produto enviaria por e-mail através da rede 3G as coordenadas geográficas do aparelho. Mas o recurso, só funciona para quem tem uma conta no serviço Mobile Me, da Apple, que é pago (uma anuidade).
Abs aos dois.