sábado, 18 de setembro de 2010

E Agora, Loiro José?

Desculpem-me os serráqueos, por estragar-lhes o final de semana com essa matéria de capa. Mas esse é o epílogo melancólico da "invencível armada"? De fato o lema Não inventem, não intentem, reinventem-se é mais inteligente e saudável para a democracia.

5 comentários:

administrador disse...

Bye, Bye Zé dos Remédios.

José Carlos disse...

O Almir já tinha feito isso... E foi muito atacado por essa atitude, que é realmente de que conhece os instestinos do PSDB, principalmente dos paulistas. Imagino que aqui no Pará seja mais ou menos igual...

Anônimo disse...

Mino Carta? Um dia ele escreveu na Veja, não?

Engraçado- para não dizer triste - como o ser humano muda, né, não:?

Itajaí de Albuquerque disse...

É impressioante a tragédia partidária que encenaram, mas eles se não conseguem ve-la, como pedir que a avaliem? É o caso do comentário do anônimo, garota ou rapaz, que confunde os tempos no esforço amador de desafiar um adversário político:
Mino Carta trabalhou na Veja quando a revista não era o lixo que hoje é, e prestava um serviço informativo de nível para a sociedade brasileira, mais ainda por ocasião do regime militar. Depois virou, Mino já estava longe de lá, e como faz muito tempo que não a leio, sinceramente eu nem sei se ainda pertence aos Civita.

Anônimo disse...

Se a veja deixou de ser uma revista séria e passou a ser um panfleto do PSDB, pode-se dizer o mesma da Carta Capital em relação ao PT.

O Aécio desmentiu essa história no mesmo dia. Puro sensacionalismo dessa revista, muito nojento.