sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Até a próxima, amigo

É com muita tristeza que sou obrigado, após resistir um pouco, a anunciar a saída de um dos pioneiros do Flanar. Esperei alguns dias pra fazer este texto, ainda com uma espinha de bacalhau na garganta. Mas enfim, nada mais me resta, a não ser anunciar. O blog perde um de seus bons articulistas. Enveredado em um cipoal de afazeres pessoais, nosso querido amigo e colega de profissão Itajaí de Albuquerque, deixa oficialmente o Flanar.
Ao longo do tempo, aprendi a gostar de ler seu texto elegante. Mesmo, muitas vezes discordando, não conseguia deixar de admirar seu estilo algo rebuscado mas forte em conteúdo. E além do enorme talento que tem para a escrita, fartamente demonstrado em todos esses anos de parceria, Itajaí é um bonachão por excelência. Dono de um humor requintado, "tatá" (que é como o chamo na intimidade) é um sensível irrecuperável. Nem gosto de pensar na falta que ele fará ao blog. Chego mesmo a tropeçar nos ânimos de manter a proposta do blog. E desde já, confesso minha fraqueza neste intuito daqui para a frente. Se contar com a ajuda dos demais parceiros, é possível que eu supere o momento de desânimo. 
Enquanto isso, poderemos continuar acompanhando o nobre parceiro em seu voo solo. Um voo que ele curte e onde poderá enfim dedicar o pouco tempo que lhe resta nas crescentes atividades diárias. Um Voo de Galinha
No momento, além de tentar me recuperar da lacuna deixada pelo amigo do peito, resta-me, uma vez mais, agradecer pela saudosa e enorme contribuição que deu ao blog, eternizada aqui, nos posts que deverão permanecer para todo o sempre. Lembrem-se! O que a memória não apaga, o "cache" do Google eterniza. Mas a memória, não apagará.
Valeu, irmão. Que os sonhos continuem a florir os seu passos.

13 comentários:

JOSÉ DE ALENCAR disse...

Meu caro Barretto,
Eu também lamento e clamo pela volta do Itajaí tão logo possível.
Que não seja um adeus, mas um até logo.
Abraços

Lafayette disse...

Sonho junto com o desejo do Alencar. Que seja um até breve. Lia todos os textos do Itajaí. Concordava e discordava com alguns, mas em TODOS gostava do argumento, alguns me convenciam, outros, não. E quando me convenciam, saia do texto feliz, feito menino cagado.

O Itajaí gerou, com seus artigos, várias vezes o âmago da cidadania na produção das idéias: a dialética, a tão famosa e, atualmente cada vez mais combalida, DIALÉTICA.

Até o retorno...

Edyr Augusto disse...

Barreto,
que noticia! Puxa, mesmo discordando às vezes, o Itajaí é ótimo, bom texto, cheio de humor, muito talento. Que perda! Passarei a ir com mais frequencia ao Voo de Galinha.
Edyr

Yúdice Andrade disse...

Já deixei o meu abraço ao Itajaí através de e-mail, mas registro aqui no blog também. Seus textos nos estimulam muito, pela elegância e precisão. Outrossim, o viés científico é particularmente importante, por isso que torço pelas atualizações do "Voo de Galinha".
Abraços ao Itajaí e vamos em frente.

Anônimo disse...

Já vai tarde. Ele era muito parcial e faccioso. Faltava-lhe a humildade para aceitar que muitos outros podiam pensar diferente da sua bitola ideológica.

Carlos Barretto  disse...

Quem já deveria ter vazado daqui de vez, é vc.
Pela grosseria, falta de educação e desrespeito, achando que isso é liberdade de pensamento, se rasgando todo aí em meio a anonimidade.
Pois esta rasgação, anote, será sua última.

Anônimo disse...

O Flanar é um blogue que talvez tenha o melhor time de articulistas do Pará, que não são jornalistas. Sentirei falta dos textos do Itajaí também.
PS - Sobre o anônimo: Discordo que um texto que defenda uma posição a priori seja bitolado. Bitolado é quem não argumenta em contrário e no mesmo nível, ou acima, usando apenas de grosserias e insultos para tentar valer a opinião.

Edvan Feitosa Coutinho disse...

Tomara que Itajaí consiga vencer o cipoal de trabalho e que volte a escrever aqui no Flanar. Os textos dele demonstram o estilo de alguém que acredita no que diz, vive essas convicções e não tem receio de ser contundente quando necessário. Você pode até discordar do conteúdo, mas não pode deixar de reconhecer a qualidade dos textos e a postura sempre verdadeira do autor. Um grande abraço a ele.

citadinokane disse...

Barrettão,
Bola pra frente!
Peloamordedeus não abandones o Flanar, ahahaha...
Boa sorte aos blogueiros que continuam no projeto.

Carlos Barretto  disse...

Vamos em frente até a energia acabar, Pedro.
Por enquanto, apenas um hipofluxo sentido.
Rssss
Abs pra vc.

Ércio Costa disse...

O "Flanar", com certeza melhorará e só tem a ganhar em diversidade de opiniões e direito a livre expressão. Pois, por mais que não se concorde é preciso respeitar e aceitar. Ademais, pra quem tem um blog que é público e que está sujeito ao contraditório,(estando ou não no anonimato) mais de do que qualquer outro tipo de mídia.
Absolutamente nada de pessoal, mas, e, principalmente no campo das ideias. O qual para ele não poderia divergir, sob a pena de ser tachado de várias séries de adjetivos. O que, diga-se, era por diversas vezes seguido por você: Carlos Barreto. Boa sorte para ele e sucesso sempre mais para o "Flanar".

Zé Gondim disse...

Só posso lamentar o afastamento (tomara que seja temporário...) do Itajaí, a quem aprendi a respeitar e curtir seus textos, sempre cheios de conteúdo. Que volte logo desse cipoal! Quanto ao anônimo, que desapareça com sua grosseria. Já vai tarde! Nós, que acompanhamos o Flanar, precisamos de críticas que acrescentem, que somem. E não ataques pessoais de quem não tem coragem de mostrar a cara. Barreto, agora a sua tarefa é maior mas não menos importante. Força!

Carlos Barretto  disse...

Valeu, Gondim.
Os anônimos e demais estrategistas da trolagem, já ouviram o que deveriam ouvir.
Itajaí é insubstituível.
Abs