domingo, 6 de março de 2011

iOS 4.3 não muda a cara de seu iGadget. Mas faz ele funcionar melhor


Na próxima sexta-feira, 11 de março, é dia dos usuários de iPads, iPhone 4/ 3GS e iPods Touch de quarta geração, abrirem seu iTunes para fazer algo mais importante que o mero rotineiro sincronismo de dados. É dia de atualizar o iOs para a versão 4.3.  
Pelo que já pudemos entender da keynote da última quarta-feira, as mudanças não serão tão significativas do que foram no upgrade para a atual versão 4.2. Especialmente para o iPad, que ganhou boa parte da funcionalidade que o iPhone 4 já possuía. Contudo, elas também não serão nada desprezíveis. Vamos então acompanhar o que vai mudar no próximo dia 11, em seu iGadget.


1. Melhorias no Safari. O navegador web ganharia mais rapidez e no carregamento de páginas, utilizando um "motor" Nitro JavaScript. 


2. iTunes Home Sharing - Agora, você vai poder ouvir as música armazenadas em seu computador via streaming de dados. Essa, em minha opinião é uma ótima novidade.


3. Melhorias no Air Play - o recurso de streaming de mídia foi melhorado e descomplicado. Importante para quem tem uma Apple TV ou produto compatível.

4. Personalização do iPad Switch - Esse foi um problema que não havia na versão original do iOs para o iPad e que foi introduzido na versão 4.2. A Apple agora corrige, deixando você personalizar como deseja usar o botão iPad Switch. Seja para bloquear a rotação automática da tela, seja para aplicar o Mute no volume. Opção Mute virou default na versão atual do iOs 4.2.


5. Personal Hotspot para o iPhone 4- esta é a melhoria mais interessante e talvez a mais polêmica. Muito em função da atitude que tomarão as operadoras de telefonia. Se elas permitirem sem lhe cobrar por isso, agora, você poderá compartilhar a conexão 3G de seu iPhone 4 (que em Belém já não é grande coisa), com outro Mac, PC, iPad ou outro dispositivo equipado com conexão WiFi.
    Como vêem, não se tratam de mudanças visuais. Mas mudanças importantes e significativas na funcionalidade. Que podem fazer a diferença no modo como você utiliza seu iGadget. E o que é mais importante: tudo grátis.

    3 comentários:

    Maick William O. Costa disse...

    O Home sharing é pra quem, por exemplo, não coloca todas as musicas que estão na biblioteca em seu iPhone ou iPod, é isso?

    Com o personal hotspot, acho que desisto de ter um chip exclusivo pro iPad. Como sempre ando com iPhone e iPad, se quiser acessar, via iPad, compartilharei via iPhone. Gostei. Ms operadoras vão chiar MUITO...

    Carlos Barretto  disse...

    Exatamente, Maick.
    Aliás, normalmente, as bibliotecas de músicas do iTunes são enormes. E não cabem muitas vezes até em 64 gbytes, que o maior iPod Touch pode armazenar. Por esta razão, ainda tenho o bom e velho iPod Classic com 160 gbytes. Este sim, contém todas as minhas 11 mil músicas e vídeos.
    Daí que o Home Sharing vem, para possibilitar vc ouvir suas músicas por streaming, via rede WiFi, a partir de um Mac que contenha toda sua biblioteca de músicas.
    Tenho enorme curiosidade de ver a performance de minha rede WiFi, baseada na Apple Time Capsule, atender esta demanda.
    Aguardando com curiosidade a novidade.
    Já o Personal HotSpot, vc vai ver que vai rolar onda com as operadoras. Pode anotar. Tem operadora aí que até agora nem ativou o Visual Voice Mail do iPhone, que é uma coisa assim, básica, sabe. Avalie o Personal Hotspot.

    Abs e obrigado pela visita.

    ASF disse...

    Sobre a rede WiFi baseada no TC e Home Sharing, fique tranquilo vai funcionar lindamente. Você não estará baixando vários arquivos ao mesmo tempo e sim fazendo streaming do conteúdo. O TC e o 802.11n dão show nesse quesito.

    Sobre Personal HotSpot e outras coisas que a Apple deve lançar no futuro, realmente isso não deverá deixar as operadores muito felizes. F%$#m-se elas.

    Tim Cook (COO e CEO interino da Maçã) recentemente disse publicamente que a Apple não vai mais admitir daqui por diante que as operadoras interfiram nas features disponibilizadas pelo iOS. Em outras palavras, não vai mais aturar que mutilem os dispositivos lançados pela Apple. Mas ainda não está claro como a Apple conduzirá esse assunto.

    Devemos entender no entanto que o próprio lançamento do iPhone foi um divisor de águas nesse quesito, trazendo para Apple, e em última instância para o próprio usuário, o controle sobre recursos e serviços avançados no setor.

    Antes do iPhone, praticamente tudo que existia era comercializado como serviço pelas operadoras. Com o lançamento do iPhone houve um nivelamento de recursos e eles passaram fazer parte do smartphone e da rede de parceiros/serviços Apple e não mais da rede das operadoras.

    Sobre o tal VoiceMail, quando eu era usuário da Claro eu utilizava o serviço no iPhone, mas perdi o recurso quando migrei para a Vivo. Eu só estou aguardando liberar um tempinho da minha rotina maluca para comprar essa briga com a Vivo.

    Estou disposto inclusive a levar o assunto para a esfera judicial se assim for necessário.