segunda-feira, 28 de novembro de 2011

GP Brasil



O melhor momento do monótono GP Brasil de Fórmula Um 2011, quem diria, foi protagonizado pelo aposentado campeão Nelson Piquet.
Piquet deu 4 voltas com o Brabham-Cosworth número 5, o carro de seu primeiro título mundial (1981), e na última passagem sacou uma bandeira do Vasco em pleno reduto corintiano.
Não satisfeito, ainda alfinetou (mais uma vez) o locutor global Galvão Bueno, durante entrevista ao vivo intermediada pela repórter Mariana Becker. Segue trecho da entrevista:

Galvão: “Mariana, diz (ao Piquet) que o Brasil inteiro está absolutamente emocionado. Reginaldo Leme e eu estamos chorando aqui.”

Mariana: “Chegou a se emocionar? Deu vontade de chorar? Porque eu ouvi você rindo bastante.”

Piquet: “Não. Tem que chorar de coisa ruim. De coisa boa tem que rir”

Provavelmente, de agora em diante, a Rede Globo só reproduzirá entrevistas de Nelson Piquet após uma breve passagem pela ilha de edição.
Acelera, Ayrton!

9 comentários:

Pedro do Fusca disse...

Veja o que este cidadão teve a coragem de fazer.
O narrador esportivo Galvão Bueno teria perdido a cabeça na última quinta-feira (24), quando esteve no show de Luan Santana, em São Paulo. Segundo o jornal “O Dia”, desta segunda-feira, (28), ele se desentendeu com a mulher, Desirée Soares e promoveu o maior barraco.

O jornal informa que Galvão ficou tão irritado que até jogou champagne no rosto dela e a empurrou na frente de todos. Desirée, que estava em pé, caiu sentada no sofá do camarote, envergonhada.

Embora ninguém saiba o conteúdo da discussão, o motivo da briga teria começado quando ela deu uma entrevista para a Rede Record, o que teria desagradado o locutor. Após o bate-boca, eles foram embora antes de o show terminar.

Que deselegante!

Scylla Lage Neto disse...

Pedro, eu adoraria que o Galvão Bueno fosse narrar outra coisa ou que ficasse só com o futebol.
Ele deu (mais uma vez) um show de desinformação e ufanismo no domingo.
E pelo que você descreveu, eu imagino o que ele pode fazer em casa, com a patroa.
Um abraço.

Pedro do Fusca disse...

E o pior, ele quer que nos vejamos o que só ele vê quando está narrando alguma coisa. São coisas do nosso Brasil!

Scylla Lage Neto disse...

Pedro, o Galvão criou uma série de fantasias: que Massa é patrimônio da Ferrari; que Barrichello é bom de chuva; que o Bruno Senna tem feito grandes corridas e assim por diante.
Tudo pelo amor à audiência ($).
Abraços.

Alan Souza disse...

Nesse GP do Brasil o Galvão Bueno passou a corrida inteira anunciando que a chuva iria cair e recomendando aos pilotos que colocassem pneus de chuva - a chuva, obviamente, não veio...

Scylla Lage Neto disse...

É, Alan, o Galvão é o profeta do nosso Brasil global...

Pedro do Fusca disse...

Com respeito ao Piquet, tive o prazer de papear algumas vezes sobre aeronaves. Ele tinha um jatinho e queria vender e eu era amigo de uma pessoa que queria comprar este "brinquedinho" e não sei como ele conseguiu meu telefone e quando ele disse que era o Piquet eu pensei que fosse trote. Falamos por um alguns dias sobre esta possivel venda o que não ocorreu porque este brinquedinho estava configurado praticamente para carregar combustivel visto que o dono gostava de voar por ai sem escalas.

Scylla Lage Neto disse...

Pedro, ele tem a fama de ser chato, mas me parece que viveu bem a vida: carros esportivos de alta performance, mulheres, aviões...
Que chato, né?!
Abs.

Pedro do Fusca disse...

Tem que ser chato mesmo, já pensou falar e conviver com esta gente que pensa que sabe tudo tipo o Galvão Bueno?