domingo, 4 de dezembro de 2011

Medicina como fator de risco



A idéia de que ser médico é sinônimo de ter boa saúde é algo que os médicos sabem ser totalmente falso.
Nós, que vivemos uma rotina de trabalho em ambiente hospitalar, temos plena consciência de que os índices de alcoolismo, ansiedade e depressão, por exemplo, são muito mais elevados entre os médicos do que a média da população.
E recente pesquisa realizada pelo CFM (Conselho Federal de Medicina) revelou que 44% dos médicos sofrem de depressão e ansiedade, 20% de problemas cardíacos e outro tanto de problemas digestivos.
A principal causa para tais mazelas físicas e psíquicas parece ser a falta de tempo, poderoso fator gerador de estresse na classe médica.
Para mais informações sobre a "medicina doente", vide matéria no Portal do Coração.
Para escapar (ou tentar escapar) do estresse, a minha sugestão aos colegas médicos é que leiam quadrinhos, assistam comédias, pratiquem esportes e participem do blog Flanar.
Adaptando uma frase de um velho amigo, quem trabalha muito, ganha pouco e vive menos ainda...

7 comentários:

Marise Rocha Morbach disse...

Scylla ouvi um fã do Dr.House comentando sobre um episódio da série; e li o depoimento de um médico que havia ficado viciado em drogas prá ficar alerta durante os plantões. Imagino o que seja lidar com a dor e a perda de centenas de indivíduos.

Carlos Barretto  disse...

É algo que nos produz sentimentos terríveis. Temos todos que lidar com isso. Melhor seria, se fosse profissionalmente. Talvez com Psicanálise de forma contínua.
Pessoalmente, dedico-me a música, ao blog e a fotografia.
Ajuda muito.

Homem do Norte disse...

Confesso a minha terapia: "A Sesta dsa Sexta", visitar alguns blogs, conversas virtuais regadas a um bom vinho de inteligãncia e humor. Já sinto os sintomas da melhora. Foi automedicação, Carlinhos!!!

Scylla Lage Neto disse...

Marise, uma pesquisa norte-americana antiga (da década de 1990) indicava maior risco de suicídio para os anestesiologistas, neurocirurgiões e intensivistas.
Também em relação ao uso de drogas ilícitas, os líderes do triste ranking também são os anestesistas.
Triste, né?!

Scylla Lage Neto disse...

Charlie, até que você anda se divertindo um bocado, não é mesmo?
Rsssss.

Scylla Lage Neto disse...

Roger, você também precisa de um pouco mais de estresse, não é mesmo?!
De mais toracotomias...
Abs.

Carlos Barretto  disse...

Ô!