terça-feira, 13 de fevereiro de 2007

Fotografia Digital: semi profissionais


Sonho de consumo. Nikon D200

Para o mercado de câmeras ditas semi-profissionais, não há como deixar de citar as fantásticas Nikon da série D. Entre elas, a D200 (até U$ 1649, + lente Autofoco Nikon 28-105mm f/3.5-4.5D IF Zoom Nikkor, 10 megapixels), vista na foto acima.
Aqui, falamos de câmeras reflex (com um sistema de espelhos pelo qual observamos através da lente exatamente a imagem que vai ser capturada pelo sensor digital CCD) com LCD entre 1,5 a 2,5 polegadas, . Funcionam como as antigas câmeras analógicas profissionais mas, são inteiramente digitais. Também tem a vantagem de utilizarem as mesmas lentes intercambiáveis dos antigos modelos profissionais analógicos (teleobjetivas, grande angular, etc).
A D200, possui 10,2 megapixels de resolução mais existem modelos, como a D100, que trabalham com 6 megapixels.
Cabe aqui uma observação importante para que o amante da fotografia não se deixe levar pela guerra dos megapixels, que só interessa a indústria.
Acima de 5 megapixels é o suficiente para a faixa de consumidores dita não profissional, mas exigente. E mais importante do que a resolução é capacidade de controlar a luz. Em outras palavras, a não ser que você trabalhe na área de artes gráficas ou produza fotos para revistas, bureaus gráficos e publicidade, não há razão para adquirir modelos com mais de 7 megapixels.
Sendo assim, a Nikon D100 (sendo descontinuada sua produção mas ainda pode ser encontrada no mercado) ou até a D40 (U$ 599,95 + Autofoco Nikon 18-55mm f/3.5-5.6G ED AF-S DX Zoom-Nikkor, 6 megapixels) podem ser satisfatórias para o usuário doméstico ou não profissional. Existem fotógrafos profissionais que estão plenamente satisfeitos com a D80 (U$ 999 só o corpo, 10 megapixels), por exemplo.
Levando em consideração que uma câmera digital verdadeiramente profissional pode atingir preços acima de 10 mil reais, e pesar bem mais de 500 g (precisam ser robustas para resistir as intempéries da atividade profissional), há que se ter em mente a finalidade.
Mas as Nikons da série D, tem uma excelente relação custo/benefício.
Se você não é fotógrafo profissional, ao escolhê-las, mais do que os megapixels, pense no tamanho da tela LCD, na capacidade de controlar a luz, na velocidade de sua inicialização, no intervalo de tempo entre uma foto e outra e na sua capacidade de desembolso, é claro.
Para saber mais sobre elas veja os comparativos da Digital Photography Review.
Para ter uma idéia de preços sem o imposto americano, sugerimos a visita ao website da B&H em Nova Iorque.

Um comentário:

Yúdice Randol disse...

Amigos médicos, que tal um post sobre o anunciado ponto fraco do vírus HIV, consoante matéria publicada hoje pelo Diário? Seria de grande interesse geral. Um abraço.