sexta-feira, 20 de junho de 2008

Memorável



Este senhor aqui, dispensa apresentações. E se você deseja conhecer um pouco mais sobre ele, tem aqui um sítio pessoal. Ou então dê uma passadinha na Wikipedia. Trata-se é claro de Mr. Robert Allen Zimmerman. Por enquanto, fique com este hit de seu último CD (2006) Modern Times.

Bom fim-de-semana!

5 comentários:

Anônimo disse...

Pelos idos de 1973 (tinha 18 anos)morava em Fortaleza e fui passar férias no Rio na casa da minha tia , uma dia a tarde fui apanhar minha irmã que trabalhava numa galeria em frente a praça N.Sra da Paz em Ipanema e cheguei cedo porque tinha um cinema e ela tinha a manha de me colocar pra dentro , tinha estreado com certo estardalhaço : "Concerto para Bangla-Desh" , entrei e começei a curtir os belos sons até que George Harrison anuncia : "like to bring a young friend of all of us ou algo assim : Mr Bob Dylan" silencio no cinema e na platéia do show (era a primeira reaparição do bardo depois de um grande periodo de reclusão-eu não sabia , claro) ele entra não fala nada apenas com a gaita e a guitarra e ........ chapei até hoje.
abraços
Tadeu

Flanar disse...

É isso aí, Tadeu. O cara é o máximo! Nada mais gostosamente "folk".

Abs

Anônimo disse...

Anos mais tarde no Bar do Parque que reverei amanhã 27 anos depois (estou com o coração descompassado) entoávamos loucos , ébrios ao som do violão desafinado e a voz rouca do Fernando Arara : How many roads must a man wlad down.........
é pra sempre Dylan , eternamente folk.
Amanhã pouso em Bel a trabalho (sem ser muito sério , claro) por 3 dias o coração disparou em
definitivo.

Flanar disse...

Vc se lembra do Fernando Arara?
Eu também. E vi ele cantando quando ainda perambulava pela Faculdade de Medicina, curso que nunca terminou.

Abs

Anônimo disse...

Lembro do Fernando e da razão pela qual ele não terminou o curso de medicina , pelo menos a que ele contava enquanto fumávamos nossos cigarrinhos de palha : problema com o professor de propedeutica.
Tenho medo de quando pousar em Belém eu seja tombado pelo patrimonio historico não na categoria bens artísticos mas na categoria bens e utensílios tamanha a quantidade de fatos historicos com h minúsculo memoráveis que presenciei e não é por estar na minha presença , alguns dos quais até viví.
Abraços
Tadeu