domingo, 11 de março de 2012

Sempre a mesma história

A partir de 15 de junho, o Brasil contará com um novo voo direto para Miami, operado pela American Airlines. Partindo de Manaus. Mas o aeroporto de Manaus é inferior ao de Belém que, presume-se, daria conta bem melhor dessa demanda, se as decisões fossem tomadas com base em logística.
Mas como o que conta não é logística nem bom senso, continuaremos aqui, em Belém, reclamando sem parar, matraqueando como idosas desdentadas se maldizendo por todo um passado que não existe mais. Enquanto isso, o adjetivo "internacional" do nome do aeroporto continua sendo quase um deboche. Só não mais porque, convenhamos, Suriname é um outro país, evidentemente.

4 comentários:

Scylla Lage Neto disse...

Yúdice, ainda lembro do tempo do vôo direto Belém-Miami da VARIG, com apenas 05:30 h de duração.
Parece que continuamos em procedimento de descida...
Abraços.

Marise Rocha Morbach disse...

Scylla, no que se refere ao aeroporto de Belém eles estão sempre em procedimento de descida, rsrsrs. É por isso que o partido dos perdedores amarga os 3,9% das intenções de voto, rsrs.

Homem do Norte disse...

Yúdice, não seria o nome "Aeroporto Internacional" em respeito ao Ruy Barata quando escreveu: "eu sou de um país que se chama Pará, que tem no Caribe o seu porto de mar"? rsrs.

Scylla Lage Neto disse...

Marise, a INFRAERO informa: aproveite a boa fase dos 3,9%!
Rssss.