quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Fusca Collection


E bem à propósito de mais uma crônica de Roger Normando sobre o Fusca azul-calcinha, hoje os jornais belgas anunciam a Brussels Love Bugs Parade - um dos mais populares eventos da prestigiada associação de carros históricos Autoworld. A terceira edição da parada, no próximo domingo, vai comemorar os 60 anos do famoso Volkswagen Raid Brussels - Congo. Liderada por Pierre D'Ieteren (da rica família de revendedores VW na Bélgica), uma equipe, à bordo de diversos Fuscas, fez um percurso de ida e volta (24.036 km) da capital belga até a então colônia belga na África, entre outubro de 1950 e janeiro de 1951.
Os francófonos chamam o Fusca de coccinelle e os flamengos de kever.
É Roger, aqui na Europa, o seu ex-pirento seria aplaudido nas ruas de Bruxelas.

3 comentários:

Homem do Norte disse...

Genial, Edvan.

Scylla Lage Neto disse...

Edvan, a Bélgica tem tradição no culto aos fuscas, certamente mais do que o Brasil.
Aqui em Belém tem um fusca verde-oliva 1958, por sinal belíssimo, que pertence ao nosso amigo Pedro do Fusca, que roda com peças compradas na Bélgica.
Até o pisca-pisca "bananinha" funciona.
Abs.

Edvan Feitosa Coutinho disse...

Abs Homem do Norte.
Sycylla, eu creio que na Europa, e na Bélgica em particular, há um sentido de preservação da memória que passa pelo mais amplo (patrimônio arquitetônico) indo até o mais particular, como fotografias de família, móveis e automóveis.
Abs.