sábado, 20 de junho de 2009

Plaquinhas do centro de Habana Vieja

Quem viaja muito, sabe que toda cidade, além do óbvio, tem muitos detalhes que a fazem única. E para quem anda por estas cidades, sabe que nenhum destes detalhes é mais marcante do que as placas que identificam os logradouros públicos. Cada cidade tem a sua.


Placa de rua de Paris. Existem até "souvenirs" com elas.


Placa de rua em Portugal.

Paris, por exemplo, tem placas absolutamente únicas. E quem as vê, associadas a todo a exuberante arquitetura daquela extraordinária cidade, jamais as esquece.

Havana não é diferente. Especialmente em Habana Vieja, podemos ver uma enorme sequência de plaquinhas feitas de azulejos com desenhos rebuscados, possivelmente feitos à mão. Os desenhos de moldura, lembram a arte do "fileteado" argentino, vistos aos montes no bairro de Abasto em Buenos Aires (leia o post Nuvens Baixas com Gardel). Talvez a herança espanhola de ambas as cidades, sirva para explicar alguma semelhança. Vejam agora os detalhes.


Seis azulejos, formam belas placas...(Imagem: Carlos Barretto)


...que podem ser encontradas no "miolo" do Habana Vieja...(Imagem: Carlos Barretto)


...e favorecem boas composições fotográficas.(Imagem: Carlos Barretto)


O que já publicamos sobre a viagem a Cuba

6 comentários:

Anônimo disse...

Tenho acompanhado aqui um pouco de tua viagem a Cuba. O teu olhar, atraves de tua lente, esta me levando a decidir gastar um dinheirinho que me prometeram de presente dos meus bem proximos 60 anos por lá. Belas fotos, nao só pela qualidade mas pelo que a lente capta e "fala" para quem as ve.Claro né, bom fotografotambém!!!!

Carlos Barretto disse...

Caro amigo.

Ganhei minha noite com seu generoso comentário. Posso lhe assegurar, que seu dinheirinho vai ser muito bem aproveitado.

Obrigado.
Muito obrigado mesmo.

Anônimo disse...

De nada mesmo.Mas por estar "preocupada" quero compartilhar uma questao contigo. Estou gastando os neuronios procurando/pensando quais as razoes que levam os blogueiros acharem que sou homem. Primeiro o Yudice e agora .... Por que que ainda nao descobri.... vou ter que correr atras !!???. Descobri sim. Quando poarticipar de novo vou assinar assim:
mulher.

Carlos Barretto disse...

Sinceras desculpas, amiga.

Mas acredito que sejamos levados a cometer o erro, baseados no caput do comentário:

"Anônimo disse:"

E como, em textos curtos, seja mesmo difícil fazer a distinção de sexo, acabamos cometendo estes erros vez por outra.

Sugiro que ao invés de permanecer anônima, vc assuma um pseudônimo feminino. Manterá assim sua desejada anonimidade bem como evitará estes nossos imperdoáveis deslizes.

Mais uma vez, minhas sinceras desculpas e agradecimentos pela visita.

Cléoson Barreto disse...

Será que a da rua Paulo Barreto não seria de um de nossos antepassados? ;-)
Concordo com o que a "anônima" disse: belas fotos! Excelente texto!

Carlos Barretto disse...

Rsss
Pois é. Não escolhi esta imagem por acaso.
Menciona o João do Rio, que dá uma boa definição a proposta tìtulo do blog.

Obrigado pela visita e pelos gentis comentários.